«

»

set 19 2017

BARULHO IRRESPONSÁVEL SOBRE ESTA “CURA GAY”

De tão inútil, esta decisão da Justiça do DF apelidada de “Cura Gay” até parece que foi lançada para distrair a opinião pública, ofuscando os grandes temas nacionais.

Ora, nada impede que um rapaz ou uma moça, em conflito diante de possível tendência gay, procure a Psicologia para se orientar.

E a orientação será técnica, pesquisando esta tendência e indicando um comportamento de transição – pois o indivíduo em questão pode ter imagem forte de hétero – e isso sempre gera grandes transtornos.

Não há como permitir ou proibir nada. Basta confiar na categoria dos psicólogos e no seu Código de Ética. O resto é barulho.

Agora, se o psicólogo for proibido de atender um paciente em conflito pela possível tendência gay, só restarão a este ser humano opções horríveis.

O talvez gay pode procurar um padre, em confissão, para sair mais confuso. Pode buscar a Igreja Universal, nas sessões reais de “Cura Gay”. Pode recorrer aos terreiros de macumba, que lidam bem com isso há séculos.

Alguns, porém, infelizmente podem se suicidar.

Dito tudo isso, vamos tratar de assuntos graves que estão ameaçando o Brasil gay ou não gay. E deixemos os psicólogos aplicarem o bom senso em cada caso. (RENATO RIELLA)

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*