«

»

mar 27 2014

Cai aceitação de governo e ameaça liderança da candidata Dilma

RENATO RIELLA

O festival de notícias negativas que atingiu a presidente Dilma Rousseff nas últimas semanas começa a se refletir nas pesquisas de opinião.

Houve recuo de 43% para 36%, entre novembro de 2013 e março de 2014, no percentual da população que avalia como ótimo ou bom o governo Dilma, segundo pesquisa CNI-Ibope divulgada hoje.

Alguns tentam atribuir isso à volta da inflação e ao aumento dos juros, mas há muitos outros fatores, como a queda da confiança da população, as denúncias de corrupção, o trabalho que começa a ser feito pelos candidatos de oposição e até mesmo posturas infelizes da presidente ao aparecer em público.

O certo é que Dilma Rousseff interrompe a sua trajetória de recuperação da popularidade, iniciada em setembro, após o impacto das manifestações de junho.

O próximo passo será o reflexo dessas desilusões nas intenções de voto. Até o mês passado, Dilma Rousseff estaria ganhando a eleição em primeiro turno, com folga, mas essa tendência vai acabar se invertendo, se as repercussões negativas do governo continuarem em ritmo crescente.

Em junho do ano passado, antes dos protestos, a aprovação do governo estava em 55%. Em julho, uma pesquisa especial da CNI que mediu o impacto das manifestações na aprovação do governo registrou queda para 31%. A partir daí houve recuperação em setembro (37%) e novembro (43%). Agora, caiu para 36%.

A curva declinante da aceitação do governo tende a se acelerar e o Palácio do Planalto deve estar, a partir de agora, em regime de urgência, tentando estancar essa hemorragia, mas como fazer isso quando um monstruoso escândalo, como este da Petrobras, ameaça ocupar a mídia nas próximas semanas?

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*