«

»

dez 31 2014

COITADO DO RODRIGO ROLLEMBERG! ELE É A ÚLTIMA ESPERANÇA

RENATO RIELLA

Preocupo-me com o novo governador Rodrigo Rollemberg tanto quanto me preocupo com o Papa Francisco. Ambos assumiram missões que não valem a pena. Ambos são a última esperança. Depois deles, só a intervenção divina.

Não vou discutir a Igreja, da qual perdi qualquer expectativa (rezo dentro de mim). Mas sou obrigado a debater o Distrito Federal, onde as coisas ficam piores ano a ano.

Na eleição, o Governo caiu no colo do Rollemberg (na verdade, bateu na cabeça dele como uma pedra que cai do décimo andar). E, mesmo assim, o novo governador precisa demonstrar que está vivo, descansado e, se possível, até com bom humor.

A situação é tão difícil que o anunciado secretário de Saúde pulou fora do barco, depois de formar equipe e de criar esperança de melhorar o setor. Tchau! Não dou conta desse pepino! – disse ao pedir o boné.

A situação é tão confusa que a mulher do governador, Márcia Rollemberg, apareceu na Vejinha, numa entrevista mal orientada, dizendo que tem muito mais experiência administrativa do que o marido (e mesmo assim ficou de fora do governo, esperando a posse do novo ministro da Cultura, para ver se poderá permanecer no Governo Federal).

VALE TUDO PARA SE LIVRAR DO ARRUDA

Rollemberg é a esperança mortal que cerca o DF. Deus nos deu muito ao nos livrar de Arruda e de muitos outros políticos marcados com a tatuagem da Pandora, à espera da prisão.

Jofran Frejat provavelmente teria sido o governador se não se submetesse a apresentar Flávia Arruda (Flávia Arruuuuda?) como candidata a vice. E deu Rodrigo Rollemberg na cabeça da gente.

Não adianta falar mal de Agnelo Queiroz. Quem quiser que recorra à Justiça contra ele. O Tribunal de Contas do DF que estude a sua administração com lupa. Daqui a alguns dias ninguém mais lembra do Agnelo.

Interessa é saber que, no dia 5 de janeiro, o governo do DF tem de pagar os salários das áreas de Saúde, Segurança e Educação. E nós não temos informação sobre essa perspectiva. Pode ser a primeira grande crise da nova administração.

CENTRO ADMINISTRATIVO, IMENSO ABACAXI

Sabemos que o governo Rollemberg não vai, pelo menos no primeiro grande ano, aventurar-se em fazer alguma grande obra. O dinheiro deve ser preservado para pagar contas diversas atrasadas, mantendo serviços básicos em funcionamento.

Mas como fazer com o novo Centro Administrativo do GDF, inaugurado hoje de manhã, último dia do ano, pelo ainda governador Agnelo, em Taguatinga?

Vejam os detalhes assustadores desse Centro que custará cerca de R$ 1 bilhão.

No novo centro, são 182 mil m² de área construída, em 16 torres – quatro delas com 15 andares e 10 com quatro andares. Os prédios são grandes, bonitos e a impressão de quem vê de fora é de que estão praticamente prontos. Ao todo, de 12 mil a 15 mil funcionários devem ir para o local. A maioria, servidores das secretarias do governo.

O projeto do complexo prevê um prédio para a governadoria e um shopping. A estrutura ainda terá espaço para um anfiteatro, praça de alimentação, livraria e barbearia, que formarão um centro de convivência. Segundo cálculos do governo, todo o mobiliário do Centrad deve custar R$ 120 milhões e pode levar até 90 dias para ser instalado (esses dados são do CorreioWeb).

Como o Centro foi dado como concluído, a partir de janeiro o GDF deve pagar o aluguel mensal de cerca de R$ 17 milhões às empresas Via Engenharia e Odebrecht, concessionárias da PPP (parceria público-privada), donas do empreendimento.

Muito mais de R$ 100 milhões serão investidos para comprar móveis, montar itens de tecnologia, etc. Além do imenso transtorno de transferir para Taguatinga mais de 15 mil servidores. Convenhamos que é um imenso abacaxi. Será que Rollemberg vai contestar na Justiça a inauguração deste Centro?

VAMOS TORCER ATÉ MORRER

O certo é que amanhã temos novo governador, para o qual devemos torcer até morrer, sob pena de se morrer de verdade.

A população de Brasília tem pouquíssima (quase nenhuma) informação sobre os planos de Rollemberg para não ficar igual ao Papa Francisco (perdido na selva).

Esperamos que seu conselho de cardeais seja melhor do que o do Vaticano. E Deus nos acuda, sempre!

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2 comentários

  1. Wílon Wander Lopes

    Não sei se é o melhor espaço nem o melhor momento
    para trazer ao seu/nosso blog uma menagem de otimismo,
    depois desta nota “braba” sobre o abacaxi que o Rollemberg pegou…

    Mas é a vida – e que bom que ainda estamos nela!

    O muito nosso Rollemberg foi eleito num processo democrático.
    Ele será o próximo governador da nossa Brasília e do nosso DF.

    Sempre torci por Rollemberg, embora o povo preferisse o Arruda,
    como mostravam todas as pesquisas de opinião – contra a vontade do Riella rsrs

    Mas o tapetão foi mais forte do que a primeira vontade do povo…
    E Arruda, com sua candidatura, permitiu a alternância no poder.
    um dos postulados básicos da Democracia pela qual tanto lutamos.

    Agora precisamos torcer por Rollemberg – e ajudá-lo no que nos couber.
    Feliz 2015 para você, amigo Riella, e para todos os seus
    milhares de leitores e alguns comentadores, como eu rsrsrs

    Deu ajude o novo governador, Rodrigo Rollemberg, e sua corajosa equipe.

  2. Jose ricardo de morais verano

    Valeu Riella, é isso ai.Rollemberg vai ter que trabalhar muito muito mesmo.Ter gestores competentes e conhecedores do GDF.Podia chamar você para equipe dele.Você sabe tudo.O novo Centro Administrativo inaugurado por esse Governo safado do PT poderia ser transformado num grande Centro Clinico Hospital do Centro Oeste.Toda grande cidade do mundo tem esse tipo de empreendimento é um sucesso e o novo Governo ganharia as glorias do povo do DF.Dar essa dica ao Rollemberg Riella.Vamos ver Parabéns pela critica.JR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*