«

»

jun 13 2016

COMENTÁRIO ECONÔMICO: LIMITE DE CRESCIMENTO DAS DESPESAS PÚBLICAS

GABRIEL CASONATO (Consultoria EMPIRICUS)

È preocupante para nós, brasileiros, a instabilidade política no país.

Entre delações, grampos e Cunha fazendo o que pode (e o que não pode) para evitar a cassação de seu mandato, Michel Temer tem que se desdobrar para aprovar as medidas econômicas necessárias à recuperação do país e, ao mesmo tempo, permanecer alheio à este mar de lama que encobre Brasília.

O presidente interino deve voltar ao Congresso nesta semana para entregar pessoalmente a PEC que limita o crescimento das despesas públicas à variação da inflação. Seria amanhã, mas ainda há um impasse sobre o tempo de duração da proposta.

Enquanto o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, defende dez anos, os aliados do novo governo querem um prazo menor, de três a cinco anos.

Se a questão pendente for mesmo apenas o tempo de vigência, acredito que não teremos problemas em chegar a um meio termo para aprovar a medida, uma das mais importantes até agora no âmbito do ajuste fiscal.

 

 

 

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*