«

»

fev 19 2021

Criança desligou energia de sede de vacinação em Rio Bananal (ES); as doses foram perdidas

Ainda de acordo com Fabrício Lucindo a palavra “corona” que estava escrita no relógio e que reforçou as suspeitas de que o ato tivesse sido praticado de forma proposital, na verdade foi escrita pela irmã do menino, duas semanas antes do desligamento do relógio.

Delegado explicou que menino de 9 anos desligou energia de sede de vacinação em Rio Bananal

A Polícia Civil informou que o inquérito será concluído e remetido ao Ministério Público, com cópia para o Conselho Tutelar, que adotarão as providências cabíveis.

A descoberta da perda das vacinas aconteceu ontem (18), quando a sede de vacinação de Rio Bananal foi reaberta, após o feriado de carnaval.

Segundo a prefeitura, 133 doses da CoronaVac ficaram armazenadas em temperatura inadequada e, por isso, não podem ser usadas até que sua qualidade seja atestada por uma avaliação. Elas seriam aplicadas em profissionais de saúde na segunda etapa da vacinação.

O município de aproximadamente 19 mil habitantes recebeu 479 doses de vacinas desde o dia 19 de janeiro.

Em um vídeo divulgado pela própria prefeitura, a coordenadora de Imunização de Rio Bananal, Márcia Venturim, afirmou que recebeu a ligação da servente do local por volta das 5h30 desta quinta informando que o prédio estava sem energia e que a geladeira estava apitando.

Ao chegar à sede, Márcia constatou que a geladeira estava desligada e que os itens armazenados já estavam descongelando. Segundo a coordenadora, além das vacinas contra a Covid-19, imunizantes contra outras doenças também foram perdidos.

”Estava cheia das vacinas, não só das vacinas de Covid-19, mas também todas as vacinas do município estavam sendo armazenadas aqui por segurança durante o feriadão e a temperatura dela já estava em 23 graus, totalmente estragado”, disse Márcia.

Assim como o estoque de vacinas, foram perdidos também toda a medicação de alto custo e todos os testes de sangue para Covid-19 que haviam sido coletados na quinta e na sexta-feira da última semana e que seriam enviados ao Laboratório Central (Lacen).

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), por meio da coordenação do Programa Estadual de Imunizações e Doenças Imunopreveníveis, informou que o município é orientado a proceder a separação das doses e as manter em temperaturas adequadas (entre +2 a +8ºC).

Ainda de acordo com a coordenação, o município deve preencher um formulário sobre o episódio que será remetido ao Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) para avaliação.

Com informações de G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*