«

»

out 29 2015

DICA DE SOBREVIVÊNCIA: SÓ PRODUZA INFORMAÇÃO QUE POSSA SER LIDA BEM EM DISPOSITIVO MÓVEL

 

A vasta maioria de sua audiência agora está lendo suas notícias e assistindo a seus vídeos em um dispositivo móvel. Então, por que você ainda está lendo e os vendo no desktop?

Essa foi uma das mensagem de especialistas em jornalismo que participaram recentemente do Encontro de Jornalismo Móvel, oferecido pelo Instituto Poynter na Escola de Jornalismo da Universidade Columbia, Nova Iorque.

Ao longo do encontro, patrocinado pela Fundação MacArthur, muitos painelistas disseram que o conselho mais importante para aqueles que querem entender que os dispositivos móveis são para todos – editores, repórteres, videomakers, representantes de vendas de anúncios – é ficarem longe do desktop no trabalho e enxergar as notícias da forma que a maioria das audiências agora estão vendo, em um aparelho que elas carregam consigo o tempo todo.

“No Buzzfeed, você não pode publicar uma notícia, a menos que você a tenha visto em um aparelho móvel”, disse Stacy-Marie Ishmael, editora executiva para notícias móveis de lá.

“Use seu celular a todo momento para consumir conteúdo”, adicionou Michael Owen, editor de notícias do New York Times. “Esse é o modo de tornar natural.”

Este ano foi o primeiro em que a maioria das notícias nos Estados Unidos foram consumidas em dispositivos móveis, disse Emily Bell, diretora do Centro Tow em Mídia Digital da Columbia.

Foi também neste ano que as companhias de mídias sociais viraram publicadoras. Um em cada quatro adultos agora veem as notícias primeiro no Facebook, e um em cada dez veem no Twitter, ela disse.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1 comentário

  1. Wílon Wander Lopes

    Eita, é comigo: ainda passo um tempão vendo os e-mails e etc. e tal
    no meu desktop ( e tenho muitos amigos que me acham moderníssimo).

    E ainda faço, há quarenta e nove anos, um jornal impresso;
    aliás, alguns amigos dizem que é o mais antigo jornal comunitário do Brasil
    e o segundo do DF (o primeiro é o Correio Braziliense, de 1960),
    o JORNAL SATELITE, dedicado a Taguatinga, fundado em 21 de abril de 1966.

    Ou seja, tenho que persistir – e está, cada dia, mais dificil sustentá-lo,
    mantendo apenas o site http://www.jornalsatelite.com.br como “opção digital”.

    Não sei o que fazer – ainda bem que estou muito bem acompanhado:
    todos os jornais, boletins e revistas impressas do mundo inteiro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*