«

»

out 12 2013

Dilma cresceu com a desistência da Marina e pode vencer em primeiro turno

 RENATO RIELLA

Pesquisa Datafolha feita depois da decisão espalhafatosa de Marina Silva, vinculando-se ao PSB de Eduardo Campos, comprova o que afirmei desde o primeiro dia: Dilma Rousseff foi beneficiada. Vejam só o que a própria Folha de S. Paulo escreve sobre a pesquisa:

“Os números de ontem sugerem que o espólio eleitoral de Marina foi dividido de forma quase idêntica entre Dilma, Aécio e Campos. A petista teria herdado 7 pontos; o tucano, 8; o socialista agora apoiado por Marina, 7”.

Afirmei, desde o primeiro dia, que a candidatura da Dilma seria beneficiada, dizendo: ela tinha antes três concorrentes; agora tem somente dois.

E previ que os votos da Marina seriam divididos entre Dilma, Aécio Neves e Eduardo Campos, indo parte desses votos, também, para o campo dos indecisos.

Política não é assunto para amador – nem para românticos. Marina Silva, se tivesse migrado para um outro partido pequeno, manteria seus votos, podendo levar Dilma para o segundo turno.

Na simulação feita pela pesquisa, se a eleição fosse hoje, Dilma teria 42% das intenções de voto; Aécio, 21%; e Eduardo Campos, 15%. Brancos, nulos ou nenhum somam 16%. Outros 7% não sabem em quem votar.

O levantamento de ontem também confirma que Marina seria a adversária mais competitiva da presidente Dilma Rousseff em 2014. Ela atinge 29% em seu melhor cenário, quase o dobro da melhor situação de Campos.

Dilma vence em todas as simulações de segundo turno.

Contra Marina, ganha por 47% a 41%. Contra Serra, por 51% a 33%. Contra Aécio, 54% a 31%. Contra Campos, 54% a 28%.

 

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*