«

»

jun 14 2013

DONA FIFA, CUIDADO COM A COPA. OS BRASILEIROS ESTÃO REVOLTADOS

RENATO RIELLA

Há um mês, publiquei sozinho neste vigilante BLOG a informação de que, convocados pelo Facebook, mais de cinco mil jovens abaixo dos 18 anos foram ao Parque da Cidade, num domingo à tarde, para participar da Guerra das Tintas. Estive lá, caminhando, e de repente vi essa multidão de garotos e garotas empretecidos, numa visão assustadora – porém inocente.

Agora, pergunto: e se gente inteligente, de elevado nível de comunicação, convocar multidões para melar os jogos das Copas da Confederação e do Mundo? Dona Fifa, não esqueça de levar em conta essa possibilidade, nunca vista antes no mundo.

A população brasileira está revoltada com o custo de construção dos estádios, a impossibilidade de comprar ingressos, a venda do Neymar (foi vaiado em Porto Alegre), a falta de transparência em tudo, a inexistência de lideranças, o estilo interior da presidente Dilma governar, a impunidade absoluta que reina no Brasil, a falta de confiança no julgamento do Mensalão, etc, etc, etc.

As questões econômicas citadas pelos grandes analistas são de menor importância e o aumento dos ônibus é apenas uma desculpa para botar a massa nas ruas. O que pesa mesmo é o desencanto, com muita gente passando a dizer que “o Brasil não tem jeito”.

Corre na internet, como verdade, que o filho do ex-presidente Lula, o Lulinha, comprou um avião de 50 milhões de dólares. Corre e corre a notícia, e vai se ampliando esse boato, sem ninguém desmentir, virando verdade.

Há muitos outros boatos que surgem e desaparecem, consolidando a imagem de um país perdido. E a presidente Dilma, em meio a uma crise política, entrega-se ao presidente do Senado, Renan Calheiros, que até há pouco estava visado por um abaixo-assinado com mais de um milhão de participantes que pediam seu afastamento do cargo.

A opinião pública pesa e não digam que os manifestantes são todos do PSTU. Tenho experiência pessoal intensa e sei que muitos dos que participam dos protestos são pessoas que “iam passando” e quebraraam carros, orelhões, vitrines e bancos.

 

BADERNAÇO FOI FEITO

POR GENTE ANÔNIMA

Em 1986, chefiei a redação do Correio Braziliense, quando houve o badernaço da Rodoviária. Até carros de polícia foram queimados e virados. Um caos. Logo, as forças de segurança tentaram dizer que foi um movimento organizado, etc.

Junto com Armando Rollemberg, presidente da Federação dos Jornalistas, juntei fotos do Correio, do Jornal de Brasília e das sucursais dos jornais nacionais. Mais de cem fotos chocantes de vandalismo. Levei para a sede da Fenaj os principais sindicalistas do DF, como Maninha, Chico Vigilante e outros.

Durante horas, analisamos foto por foto, tentando descobrir gente conhecida no badernaço. Só havia vagabundo. Contínuos, vendedores ambulantes e pessoas não identificadas, que refletiram nas suas ações o desencanto com o governo do então presidente Sarney.

Portanto, não tentem descobrir politização exagerada nas manifestações de agora. O que existe mesmo é falta de perspectiva e de confiança nos homens públicos.

Dá para confiar no presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin? Portanto, pau na Copa.

Coitada da Fifa! Nunca pensou que o Brasil fosse um país de agitadores.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*