«

»

jul 28 2020

Festival de Veneza seleciona filme sobre vida de Caetano Veloso na prisão durante a ditadura

Mente Aberta - NOTÍCIAS - Caetano Veloso: “Ninguém de boa-fé pode ...

O documentário “Narciso em Férias”, no qual o músico Caetano Veloso relata seu período na prisão durante a ditadura militar, é o único filme brasileiro selecionado para a 77ª edição do Festival de Veneza, que acontece entre 2 e 12 de setembro.

Com direção de Renato Terra e Ricardo Calil, a produção de 84 minutos será exibida na seção “Fuori Concorso” (“Fora de Concurso”), que reúne “documentários e filmes nos quais a dimensão espetacular é acompanhada de formas de originalidade expressiva”, mas que não concorrem ao Leão de Ouro, principal prêmio do festival.

Caetano foi preso em dezembro de 1968, no mesmo dia em que o amigo e cantor Gilberto Gil, pouco depois da entrada em vigor do AI-5, principal instrumento de repressão durante a ditadura.

“Quando a gente é preso, é preso para sempre, e eu às vezes sinto isso”, diz o músico brasileiro no documentário.

A seleção oficial da mostra foi divulgada hoje (28) pela Bienal de Veneza. A seção “Fuori Concorso” também inclui o filme de abertura do festival, “Laços”, adaptação de Daniele Luchetti para o romance homônimo de Domenico Starnone, além de documentários sobre a ativista ambiental Greta Thunberg (“Greta”, de Nathan Grossman) e o estilista Salvatore Ferragamo (“Salvatore – The Shoemaker of Dreams”, de Luca Guadagnino).

A seleção de concorrentes ao Leão de Ouro reúne 18 longas-metragens, sendo quatro italianos: “Le Sorelle Macaluso”, de Emma Dante; “Miss Marx”, de Susanna Nicchiarelli; “Padrenostro”, de Claudio Noce; e “Notturno”, de Gianfranco Rosi.

Criticada em outras ocasiões pela falta de paridade de gênero, a Bienal de Veneza selecionou 18 filmes dirigidos por 11 homens e oito mulheres (um deles tem dois cineastas).

O festival será o primeiro entre os mais importantes do mundo a ser realizado depois da eclosão da pandemia do coronavírus Sars-CoV-2, que infectou 246,3 mil pessoas e deixou mais de 35 mil mortos na Itália.

Por causa disso, o evento será cercado de precauções, como medição de temperatura do público, uso de máscaras e mais exibições ao ar livre para reduzir o risco de contágio. O júri que designará o vencedor do Leão de Ouro reúne sete personalidades do cinema e é presidido pela atriz australiana Cate Blanchett.

Com informações de IstoÉ/ ANSA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*