«

»

fev 11 2015

FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA ACONTECERÁ NO DF, EM 2018

Em meio a tantos cortes de despesa, é animador ver que o governador Rodrigo Rollemberg decidiu manter o apoio ao Fórum Mundial da Água, previsto para se realizar em 2018, no DF. Vai haver uma edição desse Fórum em abril deste ano, na Coreia do Sul.

O evento reúne estudiosos, governos, empresas e a sociedade. Juntos, vão compartilhar problemas e soluções relacionadas aos recursos hídricos.

A três anos do fórum, o governador Rodrigo Rollemberg e equipe se reuniram nesta terça-feira (10) com representantes da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Conselho Mundial da Água, para começar a acertar detalhes do evento.

Um elemento importante nessa discussão é o presidente da Adasa (Agência de Águas e Saneamento do DF), Vinicius Benevides, que vem acompanhando os preparativos do Fórum há três anos. Ele foi o principal responsável pela aprovação de Brasília para receber o Fórum, que trará ao DF cerca de 50 mil pessoas, de 170 países.

Vinícius Benevides chama a atenção desde já para a questão de garantir água para Brasília nas próximas décadas. Segundo ele, é importante o investimento a ser feito no complexo de Corumbá IV, a 150km de Brasília, que deverá ser interligado com o DF, garantindo água para a região nas próximas décadas.

“A água é um tema estratégico para o mundo e será uma das áreas prioritárias do nosso governo. Nós queremos desenvolver atividades de preservação e recuperação de nascentes e de uso sustentável da água desde já, para que Brasília possa receber o Fórum Mundial das Águas em 2018, sendo um exemplo na utilização sustentável de nossos recursos hídricos”, disse o governador Rollemberg após a reunião.

Nesse momento, em que a sece atinge centenas de municípios brasileiros, nada melhor do que atrair para Brasília a discussão mundial sobre o uso da água.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, André Lima, é possível que já no próximo mês o Conselho de Recursos Hídricos do DF discuta o mapa preparatório para 2018.

“A ideia é que a gente tenha toda uma agenda de trabalho que faça com que o DF não só não entre na crise (hídrica) — porque ele não está na crise —, mas que possa servir de exemplo para o Brasil e para a América Latina em matéria de gestão da água”, disse.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2 comentários

  1. Carlos Vieira

    Riella, é bom deixar bem claro, que quem trabalhou e foi até a korea para trazer o Fórum para Brasilia foi o Agnelo Queiroz, se ele não tivesse se empenhado como empenhou, esse grande Fórum não viria para Brasilia.

  2. marco antonio

    Em compensação, no “tour do oriente” feito durante mais de duas semanas, em fevereiro de 2014 por Agnelo e sua gorda comitiva, algumas noticias propagandeadas à época como “Golaços” do Governo do PT, ficaram no campo das promessas ( até que bem intencionadas) não efetivadas. Entre os fiascos, merece destaque o “acerto” de Agnelo com a empresa New Energy AutoTechnology, – interessada em vender ônibus elétricos e produzi-los no DF. Agnelo chegou anunciar a abertura de uma fábrica em Brasília. O Presidente da empresa, Rui Hua iria até emprestar um veículo para uma bateria de testes. O veículo nunca chegou, assim como a fábrica da Hyundai. Outro mico de Agnelo ou melhor, propaganda enganosa foi alardear acordo com outra empresa chinesa,a Saori que iria montar uma filial na capital do país para produção de painéis solares. Os grandes gestores do PT novamente fracassaram. Quem sabe agora os socialistas retomem as negociações, para o bem do futuro de Brasília. E tudo às claras, por favor !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*