«

»

out 31 2017

Funaro diz que Temer recebeu propina do grupo Bertin em 2010

O empresário Lúcio Funaro afirmou hoje que o presidente Michel Temer foi beneficiário de um milionário repasse irregular feito pelo grupo Bertin durante a campanha eleitoral de 2010, quando o peemedebista candidatou-se a vice-presidente na chapa encabeçada pela petista Dilma Rousseff.

O grupo Bertin teria conseguido a liberação de créditos do banco, de acordo com as investigações, mediante o pagamento de propina. Parte desses recursos, conforme o empresário, ocorreu na forma de doações eleitorais. Ele disse ter presenciado essas tratativas.

Segundo Funaro, no rateio dos recursos, foram destinados cerca de R$ 2 milhões a Temer. Também houve acertos para os agora ex-deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Cândido Vaccarezza (Avante-SP).

Em nota, a Secretaria de Comunicação da Presidência disse que Temer contesta “de forma categórica qualquer envolvimento de seu nome em negócios escusos, ainda mais partindo de um delator que já mentiu outras vezes à Justiça”.

“Em 2010, o PMDB recebeu 1,5 milhão de reais em três parcelas de 500 mil reais como doação oficial à campanha, declarados na prestação de contas do Diretório Nacional do partido entregue ao TSE. Os valores não têm relação com financiamento do FI FGTS”, afirmou a nota.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*