«

»

jul 29 2020

Governo veta auxílio emergencial em dobro a pais solteiros

O governo federal publicou no Diário Oficial da União de hoje (29) o veto integral ao projeto de lei que garantia o pagamento de duas cotas do auxílio emergencial para pais solteiros

O projeto também garantia prioridade do pagamento do auxílio emergencial para a mulher em casos de guarda compartilhada. Assim, quando um dependente fosse registrado tanto pelo pai como pela mãe, o benefício seria concedido à mãe.

O despacho diz que veto foi decidido após opinião dos ministérios da Economia e da Cidadania.

“O projeto se torna inviável ante a inexistência nas ferramentas e instrumentos de processamento de dados, que geram a folha de pagamento do auxílio emergencial, de dados relacionadas a quem possui efetivamente a guarda da criança. Assim, não é possível averiguar a realização de pleitos indevidos que são apresentados por ex-parceiros que se autodeclaram provedores de família monoparental de forma fraudulenta e que permitem que benefícios sejam irregularmente concedidos em prejuízo a higidez da política pública e aos cofres públicos”, afirma o veto.

As mães solteiras continuam tendo o direito de receber duas cotas do auxílio (R$ 1.200).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*