«

»

jun 24 2015

GRAVAÇÃO DOS DISTRITAIS DEIXA O GDF MUITO MAL

RENATO RIELLA

A manchete de hoje do Correio, que deveria comprometer deputados distritais gravados clandestinamente por alguém, na verdade dá aos políticos um atestado de ética.

Não fica claro se a gravação que corre pelo Facebook foi de responsabilidade do ex-secretário Hélio Doyle, mas está na linha de pensamento deste ex-braço direito do governador Rodrigo Rollemberg.

O Correio publicou apenas uma fala da presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão, e outra do deputado Juarezão. No Face, os diálogos são mais extensos e mais claros, mostrando o apelo legítimo dos deputados pela participação nos atos de governo.

Há, por exemplo, o pedido de Celina Leão para que deputados sejam convidados a participar de inaugurações feitas pelo governador, sendo citado, por exemplo, o lançamento de casas do programa Nossa Casa, Nossa Vida.

Os distritais nem mesmo exigem a nomeação de administradores regionais. Apenas é feito o comentário pela Celina Leão mostrando que este é um governo no qual o secretariado não tem a presença de nenhum distrital. Reivindicação legítima!

A representação política no governo seria uma atitude inteligente, para equilibrar forças com a Câmara Legislativa, que a partir de hoje estará em pé-de-guerra contra o governador Rollemberg.

Na verdade, se aceitar um bom conselho, Rollemberg devia começar o dia visitando a Câmara Legislativa, para pedir desculpas aos distritais pelo vazamento desse vídeo mal intencionado.

Há poucos dias, fiz comentário duríssimo chamando de “nazista” um projeto da deputada Celina Leão, que visa proibir a distribuição de panfletos nos sinais luminosos. Mantenho minha opinião e espero que este projeto morra numa gaveta.

Mas, no caso de hoje, a presidente da Câmara deve estar sendo vítima de alguém ligado ao ex-secretário Doyle, que é seu inimigo notório. Nenhum Conselho de Ética conseguirá ver nas gravações divulgadas qualquer infração ou anormalidade.

Pensando bem, o distrital Juarezão foi eleito com os votos de Brazlândia, cidade onde tem atuação política há 30 anos. Como não admitir que tenha participação nas decisões ligadas a esta região administrativa?

É legítima a reivindicação de Juarezão, político do qual não sou amigo e que não encontro pessoalmente há cerca de 20 anos.

O governo Rollemberg amanhece o dia de hoje inviabilizado na Câmara Legislativa, se o governador não agir rápido.

Na verdade, se há irregularidades nessas gravações, vale a pena ao governador mandar abrir uma investigação policial. Será que ele tem coragem? Mas, se fizer isso, o resultado da apuração dará moral elevada aos distritais citados.

Precisamos reconstruir as relações políticas no DF. Caso contrário, nada andará, nada funcionará, nada sobreviverá.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*