«

»

fev 27 2019

Guaidó vem ao Brasil para encontrar Bolsonaro

Juan Guaidó, reconhecido por mais de 50 países como presidente interino da Venezuela, irá visitar o Brasil. A viagem a Brasília foi confirmada pelo vice-presidente Hamilton Mourão. Ele deve chegar à capital brasileira às 22h de hoje (27) e, segundo aliados do líder antichavista, terá um encontro com o presidente Jair Bolsonaro.

O plano do líder opositor é fazer uma visita de agradecimento a Bolsonaro e conversar sobre temas relacionados a uma possível transição no país sul-americano em crise. O Brasil, junto à Colômbia e com coordenação dos EUA, ajudou na tentativa frustrada de entrada de ajuda humanitária no país vizinho.

Outro tema que Gauidó e seus assessores querem tratar é o retorno à Venezuela, uma vez que o opositor estava impedido de sair do país pelo regime do ditador Nicolás Maduro.

Em entrevista ao jornal colombiano El Tiempo, Guaidó disse que pretende voltar pelo aeroporto de Maiquetía, em Caracas, de maneira aberta, “como tem de ser”, mas que sabia das dificuldades da situação.

A Folha de S.Paulo apurou que a equipe de Guaidó trabalha com três possibilidades. A primeiro seria enfrentar o regime entrando por Maiquetía. “Se algo acontecer comigo, a reação internacional seria imensa”, declarou na Colômbia.

A segunda seria voltar como saiu, pelas trilhas clandestinas da fronteira entre Venezuela e Colômbia, na região de Cúcuta.

A opção, porém, é perigosa. A área tem a presença de paramilitares colombianos, coletivos e forças de segurança do chavismo, além de guerrilheiros do ELN (Exército de Libertação Nacional), guerrilha colombiana alojada em parte do lado venezuelano da fronteira e pró-Maduro.

Guaidó contou à Folha de S.Paulo que levou mais de 40 horas para cruzar a fronteira entre a Venezuela e a Colômbia e que teve a ajuda de contatos nas Forças Militares. Agora, porém, as atenções do regime sobre seus passos seriam maiores.

A terceira opção poderia ser via fronteira brasileira, e este pode ser um dos assuntos tratados na reunião com Bolsonaro.

Após acompanhar, em Cúcuta, a tentativa frustrada de entrada de ajuda humanitária na Venezuela, Guaidó participou na segunda-feira (25) de reunião do Grupo de Lima em Bogotá que discutiu a crise na Venezuela.

Fonte: Folhapress

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*