«

»

jun 16 2015

HÉLIO DOYLE, ALVO UNIVERSAL

O Correio faz entrevista (ainda?) com o ex-superpoderoso Hélio Doyle.
Na entrevista, ele acabou se autoexplicando, confirmando o que venho escrevendo.

Diante de tantas queixas do Doyle, o jornal pergunta:
“De onde vinham as intrigas?”.

Ele responde:
-Vinham de todos os lados!

Quem perde todos os lados vira extraterrestre.
Ele levou cinco meses tentando acertar sozinho.
Nem Neymar, nem Neymar…

Passei esses dias observando a reação
da saída de Doyle dentro do GDF.
Percebi que existe um clima de comemoração
quase geral.

Não sei se o GDF vai melhorar,
mas que a equipe está mais feliz,
isso está. E muito!

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1 comentário

  1. Wílon Wander Lopes

    Pois é, Riella, foi-se o Hélio Doyle, mas ficou uma marca vitoriosa, falem o que quiserem dele: Héio Doyle foi o único brasiliense a ocupar, em três diferentes governos, bem distantes no campo ideológico, o cargo mais importante depois do Governador: nos governos Cristovam, Roriz e Rollemberg…

    Agora cabe a ele, sem dúvida um campeão em Marketing Político, gerenciar a crise que está prejudicando a sua marca. O que fará Hélio Doyle em seguida? Voltará a editar a excelente revista 61? Vai voltar para o PSD, onde se comentou que seria o vice de Rollemberg, e onde ficou até a escolha de Renato Santana para vice? Vai continuar ao lado de Rollemberg ou passará para a oposição, já que sua origem é o PT? Ainda tem muita água pra passar por baixo dessa ponte, amigo Riella. Quem viver, verá…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*