«

»

mar 15 2013

IDH NÃO MEDE EXATAMENTE O BRASIL

 RENATO RIELLA

O Brasil permanece em 85º lugar na divulgação anual do Índice de Desenvolvimento Humano – IDH. Na sua frente há países como Cuba, Grécia e Espanha, para citar alguns muito comentados nos últimos tempos.

Este índice não revela o estado de satisfação das populações, nem a estabilidade política das nações, nem o grau de democracia vigente.

Convenhamos que o maior patrimônio do Brasil atual é a democracia, que nos permite rediscutir as Forças Armadas, as igrejas, os governos e todas as condições da nossa vida. Tivemos 20 anos de suspensão dos direitos humanos, na ditadura, e sabemos quando foi importante reconquistar a liberdade.

O IDH de Cuba, melhor do que o do Brasil, não condiz com o grau de satisfação de uma e outra população.

E como dar IDH favorável à Espanha, onde o desemprego chega perto dos 30%, ou mesmo à Grécia, um país que quebrou e onde o futuro é pior do que o presente?

Tudo o que existe de ruim no Brasil é do nosso conhecimento e boa parte dos problemas vem sendo atacada, como a recuperação das favelas no Rio de Janeiro, por exemplo, fato que nos engrandece perante o mundo.

Temos este ano uma safra recordista de grãos e a Petrobras, que sofreu desgaste com administrações fracassadas, está hoje no rumo certo e vai se recuperar.

O IDH ruim do Brasil é impactado por dois setores estratégicos: a Saúde e a Educação. Aí, sim, a presidente Dilma está devendo resposta ao povo, mas há muitas qualidades que fazem o Brasil ser um país especial, bom de se viver, atraindo estrangeiros não somente para investir, mas também para morar.

É preciso polemizar o resultado desse índice de desenvolvimento, pois talvez seus critérios precisem ser ampliados para outras áreas de satisfação da sociedade. O Brasil não é tão ruim assim! Por exemplo – para concluir – quando se diz que o PIB cresceu apenas 0,9% em 2012, vê-se que o consumo está crescendo e até impacta para cima a inflação. Nunca vai se vender ovos de páscoa como neste ano de 2013. Como explicar isso?

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*