«

»

nov 28 2012

IMPRENSA ENCOBRIU O LULA

RENATO RIELLA

A imprensa encobriu uma situação pessoal complicada do então deputado constitucionalista Luiz Inácio Lula, na década de 80. Todos os grandes jornalistas de Brasília sabiam que ele tinha um relacionamento extra no DF, envolvendo uma conhecida psicóloga. Mas ninguém nunca escreveu sobre isso, porque Lula era intocável.

Confesso que participei dessa cortina de fumaça. Em 1988, estive em festa na casa da psicóloga – e fui na esperança de ver de perto o mito Lula.

Me assustou encontrar, na casa da mulher que seria namorada do esquerdista Lula, personagens típicas da direita, na maior intimidade. Um deles, presente com seu vulto avantajado, foi o então deputado Robertão (Roberto Cardoso Alves).

Quem esteve lá, também, na festa da psicóloga, foi o senador Bernardo Cabral, segurando no colo uma jornalista famosa da época, numa cena provocante, cinematográfica (foi antes da Zélia Cardoso).

Quando Lula chegou, virou uma festa de verdade. O mito, em pessoa, dando sopa num apartamento de Asa Sul em Brasília. Era de fato o dono da casa, com domínio da situação, inclusive domínio da imprensa.

Os jornalistas faziam de conta que não viam nada, porque afinal estamos no Brasil, onde a vida sexual dos políticos é preservada de forma incrível.

Será que o Brasil está mudando? Será que Rosemary Noronha marcará um novo comportamento da opinião pública brasileira? Vamos aguardar as revistas de fim de semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*