«

»

out 27 2014

INSISTO: É PRECISO UMA CPI DAS PESQUISAS

RENATO RIELLA

Continua valendo a proposta que fiz, antes da eleição, de se criar uma CPI das Pesquisas, para apurar a provável corrupção de milhões de reais que abrange essa área e nos atinge.

Nos atinge muito, pois somos levados a conclusões falsas sobre esta coisa muito importante que é a eleição de governantes.

Aqui em Brasília, partidários de Jofran Frejat disseminaram por todos os meios, na véspera da eleição, uma pesquisa do já antigo (e conhecido de outros carnavais) instituto Exata, que dava descaradamente a derrota de Rodrigo Rollemberg.

Esse “instituto” veio na contramão de todos os resultados, sendo usado pela campanha dos arrudistas para tentar convencer o eleitor de que Frejat ia ganhar. O que fazer contra isso?

No plano federal, vimos o instituto Sensus divulgar pela IstoÉ resultados falsos, mostrando a larga “vitória” de Aécio Neves. Apareceu na mídia um cara dizendo-se estatístico desse instituto, o qual prometeu rasgar o próprio diploma se Dilma vencesse.

Esse estatístico da Sensus precisa fazer mais do que isso: precisa rasgar e comer o diploma ao vivo, na TV, pedindo desculpas ao eleitor brasileiro.

Nunca tinha ouvido falar do Instituto Veritá. De repente, ocupou amplo espaço na mídia, anunciando a vitória de Aécio. Precisa ser investigado.

Esses e outros institutos que foram manipulados e nos manipularam deviam ter suas contas bancárias abertas, para que saibamos quem pagou pela fraude nas pesquisas.

Quanto ao Ibope e Datafolha, se investigados numa CPI, podem também passar maus momentos, embora tenham acertado na reta final da campanha presidencial.

Pesquisa é uma coisa milagrosa. Se feita com cuidado, sem trambique, acerta muito. Porém…

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*