«

»

fev 19 2021

Japão identifica nova variante do coronavírus, com mais de 90 infectados com a cepa

Resultado de imagem para vacinação no japão

O Japão confirmou hoje (19) a descoberta de uma nova e possivelmente mais contagiosa variante do coronavírus. A cepa foi detectada até agora em 91 infectados na região de Kanto, no leste do país.

“Ela pode ser mais contagiosa que cepas convencionais e, se continuar a se espalhar no país, pode levar a um rápido crescimento dos casos”, disse o secretário-geral do gabinete de governo, Katsunobu Kato.

A descoberta coincide com o momento em que o governo japonês aumentou o monitoramento de variantes do coronavírus possivelmente mais resistentes a vacinas. O país começou sua campanha de imunização nesta semana.

De acordo com o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, a nova cepa teve origem no exterior, mas é diferente de outros tipos que foram encontrados esporadicamente no Japão, como a britânica, sul-africana e a brasileira.

A “variante japonesa” tem a mesma mutação E484K na proteína spike do vírus que foi encontrada em outras variantes, o que pode prejudicar a eficácia das vacinas.

O Japão já registrou 151 casos de infecção pelas variantes britânica, sul-africana e brasileira. O país teve até agora 400 mil casos da doença, com mais de 7.100 mortes.

O Japão aprovou formalmente apenas no domingo o uso no país da primeira vacina contra a covid-19, o imunizante da Pfizer-Biontech. A campanha de vacinação começou na quarta-feira e tem como objetivo imunizar a maior parte da população até julho, antes do começo dos Jogos Olímpicos.

A aprovação da vacina é vista como um fator fundamental para que o país realize os Jogos Olímpicos, que estão marcados para ocorrer de 23 de julho a 8 agosto. Originalmente, eles deveriam ter sido realizados no ano passado, mas foram adiados devido à pandemia.

Embora muitos países já estejam usando a vacina da Pfizer-Biontech desde o final do ano passado, o Japão optou por fazer testes no país antes de aprovar o imunizante.

No Japão, muitas pessoas são céticas em relação às vacinas, motivo pelo qual o país realizou testes adicionais. No entanto, eles foram conduzidos em apenas 160 pessoas – o que leva a questionamentos sobre se o atraso na vacinação realmente valeu a pena.

Até o final desse ano, o Japão deve receber 144 milhões de doses da vacina da Pfizer-Biontech, 120 milhões da AstraZeneca e cerca de 50 milhões da Moderna, o suficiente para cobrir sua população de cerca de 126 milhões de habitantes.

As vacinas que estão sendo desenvolvidas pelo Japão ainda estão em estágios iniciais, por isso, o país ainda depende das importações.

Com informações de agências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*