«

»

mar 29 2018

Marielle: Viúva critica Pezão dizendo que “há sangue em suas mãos”

Pezão foi vaiado na inauguração da Biblioteca Parque de Manguinhos, que recebeu o nome de Marielle Franco

A viúva da vereadora executada no Rio Marielle Franco, Mônica Tereza Benício, fez duras críticas ao governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, na reinauguração da Biblioteca Parque de Manguinhos, na Zona Norte, que recebeu o nome da vereadora executada a tiros no Estácio, há duas semanas. A ação criminosa também terminou na morte de seu motoristas, Anderson. Na cerimônia, o político também foi vaiado ao subir no palco.

“Governador, desculpe, mas há sangue em suas mãos. E nas mãos de todos que estão aqui enquanto o caso da Marielle não for resolvido”, disse Mônica.

A biblioteca estava fechada desde dezembro de 2016 por conta da crise financeira que atingiu o estado.

“Esse projeto é importante que aconteça, mas não é nada menos que a obrigação do estado que este tipo de serviço seja mantido e feito às nossas crianças faveladas, aos negros e negras que eram as bandeiras de Marielle”, criticou a companheira da vereadora, que estava acompanhada da mãe de Marielle, Marinete Francisco da Silva.

Pezão rebateu: “Eu não matei ninguém, eu não atiro em ninguém”. Ele falou sobre a investigação do caso, que completou duas semanas, e elogiou o chefe da Polícia Civil, Rivaldo Barbosa, que está a frente das investigações. “Não está faltando a integração com a inteligência das Forças Armadas, da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), de todos os órgãos. Eu tenho certeza que ele, Rivaldo vai elucidar”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*