«

»

abr 29 2020

Ministro da Justiça promete a Bolsonaro mais operações da Polícia Federal

Brasileiro não sabe o que é viver em segurança', diz Mendonça em ...

O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, pediu ao presidente Jair Bolsonaro hoje (29), em discurso de posse, que cobre dele “mais operações” da Polícia Federal.

Mendonça tomou posse na vaga aberta por Sergio Moro, que deixou o governo acusando Bolsonaro de interferir politicamente na Polícia Federal.

“Vamos fazer operações conjuntas. Cobre de nós mais operações na Polícia Federal, presidente da República”, afirmou Mendonça quando elencava os compromissos que terá à frente do Ministério da Justiça.

Ao demitir Moro, Bolsonaro se queixou do ex-juiz, dizendo que o ex-ministro da Justiça não repassava relatórios das atividades da Polícia Federal.

O presidente também afirmou que a Polícia Federal, sob a gestão de Sergio Moro, mais se preocupou com o caso do assassinato da vereadora Marielle Franco, do PSOL, do que com a facada que levou em ato de campanha em setembro de 2018.

“Uma das questões importantes, que quem nomeia sou eu: a nossa PF não persegue ninguém, exceto bandidos. Respeito o Poder Judiciario, mas antes de tudo respeitamos a nossa constituição. O Ramagem foi impedido por uma decisão monocrática de um ministro do STF. Eu gostaria de honralo no dia de hoje dando posse como diretor da PF. Tenho certeza que esse sonho meu, mas dele, brevemente se concretizará para o bem da PF e do Brasil.”

O novo ministro disse que o Brasil vive uma crise de saúde e de estado. “Uma crise ampla que envolve não somente a saúde, mas todos os aspectos da vida humana. O emprego, a subsistência, a dignidade, o direito de ir e vir, os sonhos, os projetos”, disse. “Muitos deles [sonhos e projetos] neste momento em xeque”, emendou.

Mendonça disse assumir compromisso com o estado democrático de direito, com o combate ao crime organizado, ao tráfico de drogas e armas, à corrupção, aos crimes contra a vida, à violência contra a mulher e crianças.

O novo ministro da Justiça disse que Bolsonaro foi eleito com a bandeira de combate à violência e que honrará esse compromisso.

“Presidente [Jair Bolsonaro], o senhor tem sido há 30 anos um profeta no combate à criminalidade. E, hoje, este ministro da Justiça assume o compromisso de lutar pelos ideais de uma vida, pelos quais o senhor tem combatido”, afirmou.

André Mendonça declarou ainda que trabalhará pelo fortalecimento dos agentes de segurança, não só os da PF, e que o Ministério da Justiça trabalhará com “imparcialidade”.

“Justiça, dentro dela está a imparcialidade. Atuação com base em critérios técnicos. Um verdadeiro equilíbrio entre busca da eficiência e respeito às garantias individuais. Os fins não justificam os meios. Envolve a busca e o olhar para o pobre, para o rico, para o negro, para o branco, para o jovem, para o idoso, homens e mulheres sem distinção”, afirmou.

“A Deus, meu senhor e criador, [peço] que ele não me deixe falhar na missão no dia a dia da minha caminhada”, finalizou, emocionado, André Mendonça, que é pastor evangélico.

Com informações de G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*