«

»

abr 27 2019

Ministro Santos Cruz desautoriza Secom e nega controle de publicidade

A Secretaria de Governo desautorizou ontem (26) uma ordem da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) para que todo o material de propaganda da administração pública, incluindo o das estatais, passasse por análise prévia da pasta.

A ordem da Secom veio um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) mandar suspender publicidade do Banco do Brasil

Horas depois, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, ministro da Secretaria de Governo – à qual a Secom está subordinada -, emitiu nota dizendo que a medida fere a Lei das Estatais, “pois não cabe à administração direta intervir no conteúdo da publicidade estritamente mercadológica das empresas estatais”.

O caso expõe o confronto entre o novo chefe da Secom, Fábio Wajngarten, e o general Santos Cruz.

O empresário, que assumiu a secretaria há duas semanas, é próximo do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente, e sua nomeação foi comemorada nas redes sociais pelo escritor Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo.

A determinação para o controle dos comerciais foi dada por e-mail pelo secretário de Publicidade e Promoção da Secom, Glen Lopes Valente.

A justificativa para o cancelamento da ordem foi a de que um e-mail não pode se sobrepor a uma instrução normativa.

Com informações de Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*