«

»

abr 20

NÃO É HORA DE PENSAR EM CANDIDATO A PRESIDENTE

CARLOS MARCHI

O brasileiro comum pensa plantando bananeira, isto é, de cabeça pra baixo (ou de ponta-cabeça, como dizem os paulistas).

Em meio à maior crise política da História, ele só consegue pensar na saída – ou “no futuro” – imaginando um candidato à presidência da República.

É o germe salvacionista – um homem que irá “salvar” a Nação – que sempre pontuou a reflexão política do brasileiro comum desde o ditador Getúlio Vargas (talvez influência do regime imperial lá de trás).

Um candidato à presidência deveria ser a ÚLTIMA coisa em que deveríamos pensar.

Primeiro, precisamos fazer uma reforma política que permita a eleição de representantes comprometidos com propostas efetivas. Que impeça ou dificulte a corrupção.

Que permita campanhas eleitorais mais baratas e mais esclarecedoras. Que produza candidatos mais próximos a seu eleitor.

Que obstrua partidos de aluguel. Que elimine as formas medonhas que enganam o eleitor, como as coligações proporcionais. Que extinga as campanhas estelares pela TV.

Que eduque o brasileiro a pensar política de forma produtiva.

Quando tivermos feito essa reforma, aí, sim, vamos pensar no candidato à presidência.

Nesse momento, ele NÃO SERÁ um salvador da Pátria, mas apenas um presidente efetivo e eficaz.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*