«

»

mar 03 2013

PIB BAIXO COM SOCIEDADE EM ALTA. COMO EXPLICAR?

 RENATO RIELLA

 

Os economistas não conseguem explicar como o Brasil tem um crescimento de PIB (Produto Interno Bruto) baixo, de apenas 0,9% (beira de recessão), convivendo com a satisfação interna da sociedade.

É isso mesmo! Parece paradoxal, pois nos países onde o PIB está perto de zero ou abaixo disso há manifestações nas ruas, amplo desemprego, grande fechamento de empresas e desgaste do governo.

No Brasil, o desemprego é um dos menores do mundo, os juros caíram em muitos setores, a população revela-se otimista e a presidente Dilma Rousseff tem índices de aceitação acima dos registrados por Fernando Henrique Cardoso e Lula nos seus melhores momentos.

A conclusão é que a economia não tem necessariamente ligação com a vida. É uma ciência não-humana.

 

 

NO FUTURO, PERDEREMOS

AS GRANDES CONQUISTAS?

As grandes dúvidas e principais perguntas estão relacionadas com o futuro próximo. Será que, nos próximos meses, começaremos a perder as grandes conquistas das duas últimas décadas? E quais são essas conquistas?

Não podemos voltar a ter índices inflacionários preocupantes. Na faixa abaixo dos 6% ao ano ainda é suportável, mas há o componente psicológico, que pode mudar os hábitos da população, gerando reajustes antecipados de preços e maior inflação.

Outra perda grave seria o aumento do desemprego. Hoje há setores até carentes de mão-de-obra e vemos as ocupações de menor valor social (empregos domésticos, por exemplo) serem desprezadas pelos trabalhadores. Vivemos um momento ótimo. Será que o desemprego voltará a assustar o Brasil?

Outra perda poderá ser o aumento dos juros. A população viu que as taxas aqui e ali começaram a baixar. Será que o Banco Central, para conter o aumento da inflação, vai atingir esta que foi uma bandeira da presidente Dilma na campanha eleitoral?

Lembremos que Dilma disse nos palanques petistas, em 2010, que iria reduzir os juros abaixo dos dois dígitos. E realmente hoje a taxa básica está pouco acima dos 7% ao ano. Costumo dizer que a queda dos juros é o Plano Real da Dilma. Será que ela abrirá mão disso?

A conclusão que se tira do PIB de 0,9% é que este fenômeno ainda não atingiu a sociedade, que vive em relativa euforia, comprando, viajando e fazendo planos de crescimento social. Quanto aos economistas, estes devem fazer grande esforço para tentar entender o Brasil.

Como dizia Tom Jobim, o Brasil não é coisa para amadores. Aqui o profissional tem de entender muito de situações inusitadas, jeitinhos e modos de viver à brasileira. Será que Dilma entende?

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*