«

»

jun 28 2018

Polícia Civil faz operação contra quadrilha envolvida em mega-assalto a empresa de valores

Policial civil é morto após quadrilha explodir prédio de empresa de valores em Araçatuba (Foto: Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil de São Paulo cumpre hoje (28) 171 mandados judiciais em cinco estados e em penitenciárias, durante a “Operação Homem de Ferro”. O objetivo da ação é prender uma quadrilha envolvida no roubo à empresa de valores Protege, em Araçatuba, no dia 16 de outubro de 2017.

Na época, os criminosos, armados com um arsenal de guerra, explodiram o prédio da empresa e roubaram R$ 10 milhões. O assalto terminou com a morte de um policial civil. Câmeras de segurança registraram as primeiras ações do grupo.

A operação é realizada em todo o Estado de São Paulo: capital, Grande São Paulo, região de Campinas, Piracicaba, Rio Claro, Presidente Prudente e Araçatuba, além do Mato Grosso do Sul, Goiás, Piauí e Minas Gerais; e em penitenciárias.

Ao todo, estão sendo cumpridos 24 mandados de prisões temporárias e 147 mandados de busca e apreensão. No momento, participam da megaoperação cerca de 600 policiais civis, 150 viaturas, além do helicóptero Pelicano da Polícia Civil.

Durante as investigações, que duraram nove meses, a polícia apurou como a quadrilha planejou e executou o roubo em Araçatuba.

Cerca de 30 criminosos atearam fogo em veículos para bloquear a saída de viaturas do quartel da Polícia Militar, que fica perto do local do roubo.

Os suspeitos também atiraram contra a entrada do quartel para impedir a saída dos policiais, e houve troca de tiros. Na sequência, outro grupo foi até a empresa de valores e usou dinamite para explodir o prédio.

O policial civil André Luís Ferro da Silva, do Grupo de Operações Especiais (GOE), foi baleado durante a ação e morreu na Santa Casa da cidade.

Os ladrões também usaram um caminhão canavieiro para bloquear a pista da Rodovia Marechal Rondon, no sentido Birigui-Araçatuba. O grupo rendeu o motorista e deixou o veículo atravessado na pista, impedindo a chegada da polícia.

Assim que a quadrilha seguiu para Araçatuba, um dos motoristas decidiu retirar o caminhão da pista, liberando a passagem. A interdição durou cerca de 10 minutos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*