«

»

abr 16 2018

Putin não defendeu Assad, parceiro e cliente, punido pelo crime de matar com armas químicas

HÉLIO FERNANDES

È duro ficar ao lado de Trump, todos reconhecem; nem uso a palavra “defendê-lo”.

Mas existem exceções, como agora.

Já se completaram sete anos que Assad, “ditador eleito”, massacra seu proprio povo.

500 mil morreram, milhões e milhões tiveram que abandonar o país, são refugiados.Ficam perambulando pelo mundo, quase sempre recusados.

Trump obteve o apoio importante, militar e moral, da França e do Reino Unido.

Apenas numa madrugada, destruíram todos os locais de fabricação dessas armas, que assassinam cidadãos indefesos, principalmente mulheres e crianças.

PS- Uma constatação mais do que óbvia: Putin não quer o fim da guerra, é o grande e único fornecedor de armas a Assad. Normalmente, também abastece a Síria de petróleo e gás.

PS2- Pergunta sem resposta, pelo menos para mim. Quem financia Assad?

PS3- A Siria não tem recursos para manter sete anos de guerra.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*