«

»

fev 08 2015

QUANDO O BRASIL ERA DOMINADO POR HOMENS DE MUITO VALOR…

RENATO RIELLA

Minha mãe, Cecília, me contava uma história da qual restou um versinho fatal. Foi há mais de cem anos, quando os brasileiros respeitavam os homens de valor.

Meu bisavô, chamado Bianor, era o campeão dos versos no interior de Sergipe, vencendo todos os desafios. Como já estava meio velho, foi dormir mais cedo, enquanto rolavam os improvisos no terreiro.

No meio da sessão, a praça estava cheia de gente, quando apareceu um forasteiro que detonava todo mundo. Os craques da cidade estavam sendo humilhados.

Depois de algum tempo, uma comissão foi buscar o mestre. Bianor, meu bisavô (nome grego!), chegou ao terreiro de pijama e sandália de couro, coçando os olhos de sono. Encostou-se numa árvore e ficou ouvindo.

Num intervalo, caminhou até o meio da praça, andou solenemente, encarou o desafiador e trovejou (não havia microfone e a voz tinha de ser forte)

DE ONDE VEIO ESTE MOÇO,

QUE NINGUÉM NUNCA O VIU,

VAMOS JUNTARMOS TODOS

E MANDÁ-LO PARA A PUTA QUE PARIU!

A platéia, resgatada, explodiu em aplausos. Bianor foi carregado como herói. O forasteiro, diante de um mestre, acabou convidado para a festa, com sanfona e cachaça. Era um Brasil dominado por homens que tinham vergonha na cara e dignidade – mesmo que vestindo somente pijama.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*