«

»

fev 27 2019

Rio de Janeiro: colisão entre trens deixa menos sete feridos na Zona Norte

 

Bombeiros trabalham para retirar maquinista das ferragens — Foto: Raísa Pires/G1

 

Sete pessoas ficaram feridas em um acidente envolvendo dois trens que bateram de frente na altura da estação de São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, na manhã de hoje (27). O maquinista da SuperVia ficou preso entre as ferragens de uma das composições. Os feridos estão sendo levados para o Hospital Souza Aguiar.

A colisão aconteceu entre um trem do ramal de Deodoro, que seguia para a Central, e bateu de frente com outra composição. O acidente aconteceu às 6h55.

Bombeiros e funcionários da Supervia trabalham no local e a área está isolada. O choque foi tão violento que uma das maiores dificuldade encontradas pelos bombeiros no resgate é que a cabine onde acabou se desprendendo do chassi e o maquinista está preso entre as ferragens.

Os trens do ramal Deodoro estão com intervalos irregulares, circulam com atraso e não estão parando na estação Praça da Bandeira, no sentido Deodoro, e na estação São Cristovão, no sentido Central do Brasil. Os passageiros estão sendo informados pelos canais de comunicação da concessionária.

A estação onde aconteceu o choque tem baldeação com a linha 2 do metrô. Quatro ramais da Supervia param em São Cristóvão.

Em nota, a concessionária informou que uma sindicância foi instaurada para apurar as causas do acidente.

A Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro) informou, em nota, que abriu uma sindicância para investigar as circunstâncias do acidente.

“Equipes técnicas foram enviadas à estação para fazer o levantando de local do acidente. Além das causas da colisão, também serão objeto de análise pela agência reguladora a adequação do atendimento prestado aos usuários pela concessionária SuperVia e dos procedimentos adotados para o restabelecimento da normalidade na operação comercial dos trens. A concessionária poderá ser multada”, afirmou a nota.

Fonte/Foto: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*