«

»

dez 12 2014

ROLLEMBERG, BRASÍLIA NÃO PODE SER UMA CIDADE INFERNAL!

 RENATO RIELLA

Só nos resta agora confiar (e rezar) no governo de Rodrigo Rollemberg. Este ano, pelo menos, não será votado nem aprovado, na Câmara Legislativa, o famigerado projeto de lei complementar 79/2013, do Executivo, que trata da Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos).

O líder do PT, deputado Chico Vigilante (PT), acaba de me telefonar garantindo que está afastada esta ameaça, que pode voltar no próximo governo. Mas ele disse que estará muito atento – vigilante, mesmo, pois foi reeleito pelo PT.

Segundo Vigilante, houve pressões e ameaças dos especuladores imobiliários, mas a atual composição da Câmara Legislativa não deu conta de fazer o que houve em 2009/2010, quando os distritais aprovaram o criminoso Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT), graças ao qual, da noite para o dia, donos de terras rurais ficaram ricos ou muito mais ricos.

O futuro governo Rollemberg ainda não se pronuncia sobre nada. Não é nem uma caixa preta. Na verdade, não é ainda caixa de cor nenhuma.

Presume-se, no entanto, que o compromisso de ética e transparência assumido na campanha faça Rollemberg produzir verdadeiro pente-fino nesses trambiques imobiliários que condenam Brasília a ser uma cidade infernal.

 

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1 comentário

  1. Wílon Wander Lopes

    Pois é, Riella. A coisa está preta, com perspectiva de piorar. Mas começa a vir luz dentro do túnel. Rollemberg marcou uma coletiva amanhã, no Centro de Convenções. Já era tempo. Vamos ver o que o futuro governador tem a dizer sobre o que vai pegar e o que vai fazer com o que vai pegar. Rsrsrs ou sniff?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*