«

»

set 23 2014

SCS JÁ TINHA CLIMA DE GHETO, MAS AGORA PIOROU

O Setor Comercial Sul se transformou num local de medo, pavor, tráfico de drogas, prostituição, sujeira e abandono.

A afirmação acima é da Associação Comercial do DF, em nota divulgada hoje. Na verdade, há quase 20 anos, esta é a realidade do SCS, agravada nos últimos tempos.

A ACDF afirma que a grande quantidade de craqueiros e traficantes no setor está transformando o local numa região sem lei, sem contar a prostituição, que constrange centenas de mulheres que ali trabalham, no seu retorno para casa.

“Depois das 20 horas, passar pelo SCS é temerário, pois os ataques de viciados, assaltantes e traficantes são uma constante. Muitos trabalhadores fazem o trajeto em grupo de pessoas, que  ficam atentos para as abordagens que são costumeiras e até mesmo violentas”, afirma a nota da Associação.
Em conversa com os pequenos comerciantes,

Foi pauta de reclamações da ACDF, também, a presença no SCS de muitos imigrantes ilegais, que têm encontrado oportunidades para venderem suas mercadorias e tentar sobreviver no DF.

 

 

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1 comentário

  1. Wílon Wander Lopes

    Boa manifestação de quem vive o perigoso SCS.
    Assim, a Associação Comercial do Distrito Federal
    – ACDF (não é ACDS,como está na sua nota, viu,Riela?)
    vai voltar a ser a caixa de ressonância das questões
    comunitárias de Brasília, como já foi nos anos 70
    (O Direito de Voto para o DF, que começou em Taguatinga,
    cresceu, apareceu e se reforçou por lá…). Parabéns!
    Na falta de uma Brasília sem dono e sem governo
    (o governador só faz campanha o tempo todo),
    que bom que a sociedade civil organizada se movimenta…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*