«

»

nov 28 2012

SIGILO DE 20 ANOS COM FHC

RENATO RIELLA

Nas décadas de 80 e 90, os grandes jornalistas e os principais veículos de comunicação preservavam os casos sexuais dos políticos de forma exagerada.

É historicamente reconhecido que a jornalista global Miriam Dutra teve um caso com Fernando Henrique Cardoso e, tempos depois, engravidou. Forças poderosas se movimentaram para que esse escândalo não viesse a público. Há quem acredite que a primeira-dama Ruth Cardoso só veio saber disso quando FHC já estava fora do governo. Será? O pior cego é o que não quer ver.

O mais trágico (quase cômico) é que, quase 20 anos depois, Fernando Henrique Cardoso decidiu fazer exame de DNA e ficou sabendo que não era o pai verdadeiro do filho reconhecido, quando o rapaz já tinha 19 anos.

Nas duas décadas foi feita uma cortina de fumaça. Houve acordo clandestino com a Rede Globo, que transferiu Miriam Dutra para Portugal (não falava inglês). Durante anos ela foi correspondente em Lisboa, afastando-se assim o risco de vazamento da “paternidade”.

Se a imprensa tivesse publicado a informação, talvez FHC não fosse enganado durante 20 anos. Isso porque a maioria dos repórteres do Palácio do Planalto falava abertamente, nos corredores, que o garoto tinha como pai, na verdade, um oficial bonitão que trabalhava na segurança do presidente.

A pior verdade é sempre melhor do que a melhor mentira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*