«

»

mar 27 2016

SWING POLÍTICO: NÃO ATENDER TELEFONEMA DE PRESIDENTE É SINAL DE QUE VACA FOI PRO BREJO

dilma1LEONARDO MOTA NETO

Informa-se que a presidente Dilma está com dificuldade de falar ao telefone, como antes fazia, com os ministros do Supremo Tribunal Federal. Simplesmente, alguns deles não estariam atendendo quando ela telefona.
Sinal dos tempos. A fuga dos ministros do número de celular de Dilma é debitado à delação do senador Delcídio Amaral, segundo o qual a presidente lhe dissera numa conversa particular controlar cinco ministros do Supremo.
A debandada dos magistrados é o mesmo fenômeno que ocorre com os parlamentares do PMDB: vendo o barco soçobrar, procuram terra firme enquanto há tempo.
Trata-se de uma lei inercial da política brasileira, como aconteceu lá atrás, quando o barco do presidente Jango Goulart fazia água.
O “escritor fantasma” de seus discursos era o publicitário Mozart de Santos Mello, que cultivava um fino estilo, em que se diz tudo, no entanto sem se dizer nada.
Um dia, nos momentos finais de seu governo antes do golpe de 31 de março de 64, Jango, desesperado no Palácio das Laranjeiras (que ainda era usado pelos presidentes), telefona a Mozart para buscar o socorro de uma nota oficial.
O publicitário estava em sua agência de publicidade,quando a secretária avisou, pressurosa:
– “É o presidente da República ao telefone!”
Mozart, sem desviar os olhos de suas campanhas, respondeu:
– “Diga que não estou!”
Dias depois Jango caiu. Mozart permaneceu próspero.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*