«

»

ago 21 2014

TÁ DANADA A “BANDIDAGE”

EMERSON SOUZA

No Rio Grande do Sul, um presidiário em liberdade monitorada passou a tornozeleira eletrônica para um galo. A Justiça monitorou o garnizé por semanas enquanto o dono assaltava.

Em Goiás, presos filmaram e gravaram toda a fuga que empreendiam, desde a escavação do túnel até a saída. E, como se fossem Galvão Bueno, narravam:”Agora vai furão, passou para fuinha, que adianta para tatu” – e mostravam os comparsas cavando.

No Rio, a polícia fazia uma invasão numa comunidade para combater o tráfico de drogas, quando de repente, não mais que de repente, a principal personagem da operação desaparece: o cão farejador e experiente da equipe policial é sequestrado.

Os traficantes não deixaram nem rastro do animal.
Há suspeitas de que os traficantes estão aliciando o cão para apontar policiais dentro da comunidade.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*