«

»

maio 15 2019

Tesouro Direto paga hoje R$ 9 bilhões a 122 mil investidores

Hoje (15), o Tesouro Direto paga 122 mil investidores de pessoas físicas, maior vencimento de títulos públicos da história do programa, cujo lançamento aconteceu em 2002 pelo governo federal. Ao todo, serão transferidos cerca de R$9 bilhões.

Lançadas em 2013, os títulos são de vencimentos de Notas do Tesouro Nacional série B, hoje conhecidas como “Tesouro IPCA+”. Os investidores são remunerados com os títulos com uma taxa de juros reais prefixada. Sendo assim, é feita a recomposição da inflação calculada pelo IPCA, acrescida de um adicional pré-determinado na hora da compra do título.

De acordo com informações do Tesouro Nacional, no período de seis anos (entre 2013 e 2019) os títulos tiveram uma rentabilidade bruta de 64%. Entre maio/2013 e maio/2019, a inflação foi ao redor de 6% ao ano, totalizando 41%.

De acordo com o responsável pela área de renda fixa da assessoria de investimentos Monte Bravo, “quem comprou esses títulos se deu muito bem. Na época do lançamento, em 2013, como a Selic estava baixa, em 7,25%, pagavam em torno de IPCA mais 3%. No final de 2015, quando a Selic foi a 14%, esses títulos chegaram a pagar quase o IPCA mais 6%. Foi, sem dúvida, uma bela alternativa de aplicação”, afirma.

O Tesouro informou que a maior parte dos investidores, 52.271, sacará até R$10 mil reais. Apenas 905 pessoas vão resgatar valores acima de R$1 milhão. Outras características, são: 69% são homens; 57% têm entre 26 e 45 anos, e maior parte (62%) são dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Os títulos públicos são os ativos de menor risco da economia, pois são 100% garantidos pelo Tesouro Nacional, ou seja, o Governo Federal garante o seu pagamento.

Vale ressaltar que uma vez adquiridos os títulos públicos, eles são registrados sob titularidade do comprador no ambiente seguro da Bolsa de Valores.

O rendimento da aplicação em títulos públicos é bastante competitivo se comparado com as outras aplicações financeiras de renda fixa existentes no mercado. No Tesouro, o investidor pode obter os mesmos ganhos que um grande banco ou um fundo de pensão, por exemplo. Ainda, as taxas de administração e de custódia são baixas e o Imposto de Renda só é cobrado no momento da venda, pagamento de cupom de juros ou vencimento do título. Dessa forma, ao combinar alta rentabilidade bruta e baixo custo, seu investimento apresentará uma maior rentabilidade final.

Com informações de Notícias Concursos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*