«

»

jan 31 2018

Trump desafia Congresso a aprovar US$ 1,5 trilhão para investimento em infraestrutura nos Estados Unidos

trDonald Trump é um show. Ontem (meia noite de Brasília) grande parte do mundo acompanhou a sua performance ao falar, ao vivo e pessoalmente, para os deputados e senadores dos Estados Unidos.

Provocante, mas tentando ser muito simpático, ele desafiou os parlamentares a aprovarem um novo plano de infraestrutura, que destine investimentos de US$ 1,5 trilhão.

Afirmou que, além de reconstruir indústrias, também é o momento de o país reconstruir sua infraestrutura. “Estou pedindo aos dois partidos para se unirem para nos dar a infraestrutura segura, rápida, confiável e moderna que a nossa economia precisa e que a nossa população merece”.

“Construiremos novas estradas, pontes, autopistas, ferrovias e vias navegáveis em nossa terra”, disse ao Congresso. “E nós faremos isso com o coração americano, as mãos americanas e o empenho americano”.

O presidente fez seu primeiro discurso do Estado da União, no qual pediu união entre democratas e republicanos para aprovar  a reforma imigratória. Anunciou que assinou uma ordem executiva para manter aberto o presídio na Baía de Guantánamo, em Cuba.

Correu tudo bem, de forma civilizada, mas os congressistas democratas  se vestiram de preto em apoio ao movimento #TimesUp, que combate o assédio e abuso sexual.

Trump enumerou conquistas de seu governo, sendo em muitas vezes aplaudido de pé pela maioria republicana. Disse que, no ano passado, foram criados 2,4 milhões de novos empregos no país e que, “após anos de estagnação, estamos finalmente vendo salários mais altos”. Afirmou que o desemprego entre afro-americanos e hispano-americanos é o mais baixo já registrado.

Também se vangloriou da reforma tributária aprovada pelo Congresso de maioria republicana em dezembro, dizendo que ela trouxe um “tremendo alívio” para a classe média e os pequenos negócios.

Segundo o presidente, muitas montadoras de automóveis estão transferindo suas plantas de outros países para dentro dos EUA e se expandindo.

“São notícias que os americanos não estão acostumados ao ouvir, porque antes as companhias saíam do país, e agora estão voltando”.

 Trump pediu união entre democratas e republicanos para aprovar a reforma migratória, a ser votada pelo Congresso nas próximas semanas.

Falou também sobre o combate ao terrorismo e ao grupo extremista Estado Islâmico.

“No ano passado, eu prometi que iríamos trabalhar duro com os nossos aliados para extinguir o ISIS da face da Terra. Um ano depois, estou orgulhoso em dizer que a coalizão liberou quase 100% do território uma vez ocupado por esses assassinos no Iraque e na Síria. Mas ainda há muito trabalho a ser feito. Vamos continuar a nossa luta até que o ISIS seja derrotado”.

Em um dos raros momentos em que foi aplaudido por democratas, Trump defendeu a criação de novas escolas de treinamento profissional.

“Vamos investir no desenvolvimento da força de trabalho. Vamos abrir grandes escolas vocacionais para que nossos futuros trabalhadores possam aprender um ofício e a entender todo o seu potencial. E vamos apoiar as famílias de trabalhadores ao conceder a licença familiar paga”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*