«

»

ago 10 2018

Vendas do varejo caem 0,3% em junho em relação a maio

A greve dos caminhoneiros foi uma das causas da queda nas vendas do comércio varejista em 0,3% no mês de junho em relação a na série com ajuste sazonal, informou hoje (10), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado veio abaixo da mediana das previsões do mercado financeiro, que indicava uma alta de 0,05%.

A greve dos caminhoneiros refletiu também na venda de combustíveis e lubrificantes, mas com menos intensidade que na atividade supermercadista. “A venda de combustíveis já vinha num ritmo de queda, porque é uma atividade que vem numa trajetória crescente de aumento de preços”, ponderou a pesquisadora.

Das oito atividades do setor varejista pesquisadas, somente combustíveis e supermercados tiveram queda em junho – respectivamente de 1,9% e de 3,5%. O segmento de livros, jornais, revistas e papelaria ficou estável, enquanto as outras cinco atividades apresentaram resultados positivos, sendo a mais expressiva na atividade de móveis e eletrodomésticos, que teve alta de 4,6%.

Na comparação com junho de 2017, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram alta de 1,5% em junho de 2018. Nesse confronto, o resultado veio abaixo da mediana e logo acima do piso das estimativas.

As projeções iam de uma alta de 1,00% a 6,50%, com mediana positiva de 2,30%.As vendas do varejo restrito acumularam crescimento de 2,9% no ano. No acumulado em 12 meses, houve avanço de 3,6%.

Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas subiram 2,5% em junho ante maio, na série com ajuste sazonal. O resultado veio dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam um avanço entre 0,10% a 3,90%, com mediana positiva de 2,20%.

Na comparação com junho de 2017, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram alta de 3,7% em junho de 2018. Nesse confronto, as projeções variavam de um crescimento de 1,60% a 5,80%, com mediana positiva de 3,40%

As vendas do comércio varejista ampliado acumularam alta de 5,8% no ano. Em 12 meses, o resultado foi de avanço de 6,7%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*