maio 26

A BONITINHA DO BNDES PEDIU DEMISSÃO FUGINDO DA CPI QUE VEM POR AÍ

A presidente do BNDES, a queridinha Maria Sílvia, acaba de pedir demissão, fugindo da CPI que vai escancarar essa instituição monstruosa.

Espero que, mesmo em fuga, seja convocada a explicar porque escondeu debaixo do tapete bilhões, bilhões e bilhões que o Brasil perdeu para bandidos de todos os quilates.

O que Maria Sílvia fez contra Eike Batista? Qual a ação dela em relação à dupla caipira do Friboi?

Ficou barato o pedido de demissão da Silvinha, que vai embora sem explicar nada.

Nós pagamos mais de 300% de juros no cheque especial e não temos a quem reclamar. Já o Eike…

Maria Silvia Bastos é a Graça Forster do BNDES – só que ainda bonitinha.

(RENATO RIELLA)

maio 25

NO MEIO DO TIROTEIO, AS GRANDES REFORMAS NÃO SAEM

Enquanto o Brasil pega fogo, o Estado está nos devendo, com urgência, as seguintes reformas:

1. O fim do Imposto Sindical
2. A Reforma Trabalhista
3. A Reforma da Previdência

4. O novo Refis (programa de refinanciamento das dívidas tributárias das empresas, que já está nas mãos de Temer para ser sancionado)
5. A renegociação das dívidas dos estados

6. A reforma partidária, para moralizar e reduzir essa farra de quase 40 partidos
7. A reforma eleitoral, que precisa estar aprovada pelo Congresso até o fim de setembro, para valer em 2018

8. A questão do foro privilegiado, que parecia estar evoluindo para um ótimo resultado, mas parou
9. A Lei de Abuso de Autoridade, que acabou aprovada até pelo juiz Sérgio Moro, mas parou

10. A reforma tributária, tão falada, mas nunca em evolução
11. E muitas outras que não lembro, mas quem quiser pode citar e defender. (RENATO RIELLA)

maio 24

A GENTE PRECISA DE UM GOVERNADOR DE VERDADE

Brasília não pode ser um sonho perdido.

Depende de nós, gente que faz no dia a dia.

O ponto-chave será a escolha do governador em 2018. Um governador que tenha amor no coração e no cérebro.

De preferência, que seja alguém mais jovem, mais independente, sem vícios, sem preconceitos – e sem relacionamentos promíscuos.

Precisamos de alguém com capacidade de ouvir e de ver, de preferência se acreditar em Deus.

É necessário ouvir inclusive os políticos de maneira geral, mesmo que não sejam confiáveis.

Um governador de verdade saberá se proteger contra as armadilhas de deputados e senadores. Eles têm poder e precisam ser participantes dos processos. Não há como ignorar isso.

Um ato simbólico vai ser abrir o Palácio do Buriti, que já foi democrático e livre durante muitas décadas. Hoje é um bunker nojento.

Chega de excesso de segurança! Quanta frouxidão!

Precisamos de um governador que não tenha medo do povo. Que circule nas 31 regiões administrativas como se estivesse em casa. – – Oi, pessoal, estou aqui! – é a palavra de ordem.

O futuro governador vai enfrentar pessoalmente os descontentamentos, abrindo-se para negociações com os diversos grupos formadores da sociedade. Ninguém é inimigo nem maldito!

Chega de cercas! O excesso de proteção vem da culpa que uns e outros carregam. E do medo de encarar a sociedade. Além da incompetência…

Por que o governo perdeu contato com os médicos? Temos hoje hospitais sem comando nem vontade de atender.

Os profissionais da área de Saúde sofrem, sofrem e sofrem – tanto quanto os pacientes. Precisam ser ouvidos mil vezes, pois sabem onde a dor nos aperta.

As forças de segurança devem ser reconquistadas pelo GDF, que nunca mais usará este ridículo título de “Governo de Brasília”.

O governo é de todo o Distrito Federal. É nosso, de Brazlândia a Planaltina!

A economia local precisa ser respeitada. Quem quiser construir prédios e casas terá extrema facilidade para tirar alvarás e habite-se. Vamos produzir, vamos empreender, vamos contratar! Vamos nos dar as mãos pelo desenvolvimento do DF.

As escolas se integrarão com a comunidade. Serão abertas no fim de semana e terão as famílias participando de todo o processo. Sejam todos bem-vindos!

Igrejas, clubes, sindicatos, associações, fundações e federações serão integrados ao GDF, como parceiros da sociedade e da humanidade.

Chega de caixa-preta e de caixa-branca.

Precisamos facilitar tudo, criando instrumentos tecnológicos que levem o povo a interagir com todas as áreas governamentais.

Não sou político, mas estou disposto a gastar todas as minhas energias para ajudar quem der essas respostas.

Caso nada disso seja possível, vamos lutar pela intervenção federal em Brasília.

É melhor um interventor do que um não-governador. (RENATO RIELLA)

 

maio 23

GRANDE PERDA PARA BRASILIA – GRANDE GANHO PARA BRASÍLIA

O desmoronamento de Arruda, Agnelo e Filippelli me dá profunda tristeza.

Ao longo dos anos, reconhecia em cada um desses o sonho de fazer coisas úteis à sociedade. Em qual momento caíram em tentação?

A prisão do trio deveria deixar triste toda a população de Brasília, pois eles seriam a renovação da nossa política.

Todos nós, em algum momento, investimos num desses três – ou até nos três. Tínhamos esperança de que trouxessem renovação, audácia e abertura para o mundo.

Desde 1998, trabalho com a principal pesquisa eleitoral do DF, a Pesquisa Consorciada da empresa Dados Opinião. Nessa Pesquisa, não atendemos diretamente partidos nem governantes.

Sendo Consorciada, a Pesquisa inventada por mim atende por cotas, orientando centenas de candidatos numa eleição. Fazemos levantamentos mensais de três a quatro mil entrevistas. Geralmente trabalhamos com candidatos a deputado. E conseguimos ter elevado nível de acerto nas votações.

Por isso, é difícil haver um político preso ou solto do DF que não seja meu amigo. Quase todos pediam minha opinião no período eleitoral, confiando nos dados levantados pelas pesquisas.

Historicamente, confesso que apresentei Arruda ao então governador Roriz, em 1990, e ajudei os dois no sonho de implantar um Metrô em Brasília. Não me arrependo por isso. E me emociono  toda vez que vejo o Metrô circulando pelo DF.

Confesso que ajudei Filippelli quando ele era simplesmente um presidente da Shis, mostrando a Roriz que o engenheiro elétrico poderia virar um bom deputado distrital.

Muitas vezes cumprimentei Filippelli por ter feito a L4, uma pista fantástica que liga o Lago Norte ao Guará e tira milhões de carros do centro de Brasília.

Confesso que aproximei Chico Vigilante, então presidente do PT, do Filippelli, então presidente do PMDB. Nessa aproximação, houve a escolha de Agnelo Queiroz como candidato a governador, em 2010. Chico e Filippelli eram inimigos e só conversaram com minha intermediação, em dois encontros na minha casa.

Confiei muito em Agnelo. Conheci ele como grande defensor da democracia. Foi fiscal intenso das atividades de governo do DF, durante décadas. E assim se tornou famoso.

Convivi sempre com muitos outros políticos, como Gim, Luiz Estevão, Cristovam, Reguffe, Leonardo Prudente, Joe Valle e Márcia Kubitschek, para citar suspeitos e insuspeitos.

Dito tudo isso, reafirmo: estou muito triste.

Quem vai sobrar para reconstruir um ambiente político em Brasília?

E faço a principal pergunta: os futuros políticos terão procedimento diferente?

Da minha parte, vou agir como sempre: estarei coordenando pesquisas em 2018, orientando quem for candidato. E continuarei ganhando um dinheiro limpo, com notas fiscais emitidas dentro da lei.

Uns e outros que se cuidem. Depois de eleito, cada um que aja de acordo com sua consciência.

Mas todos nós estaremos de olho, certamente.

Vai ser mais difícil roubar a partir de agora. Esta é a grande mudança. (RENATO RIELLA)

 

maio 23

PEDRA SOBRE PEDRA NO DF

A prisão de Arruda, Agnelo e Filippelli, entre outros, ocorrida hoje de manhã, atinge gente que circulou amplamente por Brasília nas últimas décadas.

Tive muito contato com esses nomes, que sempre dominaram partidos diferentes. Mas nunca trabalhei para nenhum deles (no caso de Filippelli, ajudei na campanha de 2006, mas sem remuneração, pois tinha outras atividades).

Vejo que nós, brasilienses, jogamos fora o investimento político nos três, que em algum momento pareceram ser administradores modernos.

Mas quase toda a cidade sabia que o Centro Administrativo e o Estádio Mané Garrincha eram duas roubalheiras.

Só não tivemos força para reagir. E vimos essas pessoas quebrarem o Distrito Federal.

A política no DF fica zerada.
Espero que as novas gerações descubram gente melhor.

No DF, a expressão Pedra Sobre Pedra já está se concretizando.
(RENATO RIELLA)

maio 16

MINUTO DE SABEDORIA

CADA um de nós é responsável por seus

atos.

Por que vai desanimar, pelo que os outros

fizeram a você?

Que tem você que ver com isso?

Siga à frente, ainda que o mundo inteiro

esteja contra você.

Você há de vencer, mesmo que fique sozinho.

Continue sem desânimo, porque você é

o único responsável por seus atos.

(C. TORRES PASTORINO)

maio 16

EM VEZ DE POLITICAMENTE CORRETO, PREFIRO O POLITICAMENTE CORRIGIDO. E O DELEGADO LUCENA TEM RAZÃO!

Há no ar uma polêmica criada pelo delegado Miguel Lucena Filho, que leva à discussão sobre os Conselhos Tutelares, eleitos e remunerados. Para que serve um Conselho Tutelar?

Dizem que instituto de pesquisa não merece confiança, pois nenhum de nós já foi pesquisado.

O mesmo vale para Conselho Tutelar, que quase nunca é visto em ação por qualquer de nós.

Miguel Lucena alertou para a rotatividade de padrastos e madrastas, de antecedentes péssimos, não apurados nem conhecidos.

Esses padastros passam apenas meses numa casa onde há crianças, produzindo resultados monstruosos. Resultados que muitas vezes nem são apurados, com estupros infantis e até mortes.

Na linha do Miguel Lucena, devemos cobrar dos Conselhos Tutelares uma ação ativa (hoje, passiva) de prevenção, inclusive fazendo campanhas de esclarecimento dirigidas aos verdadeiros pais e mães “solteiros”, que vivem em busca de “casamento”.

Miguel Lucena foi de certa forma “punido” por falar. Da minha parte, estou imune a qualquer punição. E há muito tempo repudiei a demagogia do “politicamente correto”.

Prefiro o politicamente corrigido. Nesse caso, a correção deve vir da fiscalização, pois as crianças estão sendo vítimas de monstros domésticos. (RENATO RIELLA)

maio 16

SEQUESTRARAM O PIRATA DO CARIBE

Tenho colocado  textos sobre tecnologia, em linguagem que qualquer um possa entender. É o caso desses piratas da Internet, que estão mexendo com a nossa vida mais do que pensamos.

Imagine que eles seqüestraram o arquivo de um grande filme antes do lançamento e estão pedindo resgate milionário. Ameaçam liberar a produção de graça para todo o mundo.
Vejam esta matéria de O Globo.

“A VINGANÇA DE SALAZAR”

Hackers estão pedindo à Disney um resgate para não divulgar o novo “Piratas do Caribe: A vingança de Salazar”. Segundo o site Deadline, o estúdio trabalha com o FBI e não tem planos de pagar uma “enorme quantidade” de dinheiro em Bitcoin.

Os criminosos ameaçam divulgar o filme em partes se suas exigências não forem atendidas. De acordo com o site, o presidente executivo da Disney confirmou a funcionários da ABC, emissora da empresa, que estavam sendo chantageados, mas não revelou qual produção tinha sido “sequestrada”.

A estratégia de não pagar resgate é a mesma utilizada pela Netflix em abril quando hackers exigiram uma quantia para não publicar a nova temporada de “Orange is the new black”.

O quinto filme da franquia de piratas estrelado por Johnny Depp estreia no Brasil no dia 25 de maio. O elenco conta com o retorno de Geoffrey Rush (“O discurso do rei”), Keira Knightley (“Beleza oculta”) e Orlando Bloom (“O senhor dos anéis: O retorno do rei”), e a adição de Javier Bardem (“Onde os fracos não têm vez”) e Kaya Scodelario (“Maze runner: Correr ou morrer”). “A vingança de Salazar” é dirigido por Joachim Rønning e Espen Sandberg, de “Expedição Kon Tiki” (2012).

maio 16

COREIA DO NORTE POR TRÁS DO ATAQUE CIBERNÉTICO

Logo que aconteceu o ataque de piratas da Internet, que atingiu cerca de 200 países (200 empresas no Brasil, disse que podia ser coisa do gordinho tarado da Coreia…
Vejam esta notícia de hoje!
Só o gordinho tarado seria capaz de desafiar o mundo inteiro ao mesmo tempo – até a China!

 

PODE SER MESMO A COREIA DO NORTE

-WASHINGTON, PEQUIM,
RIO E SÃO PAULOPesquisadores
em segurança
cibernética encontraram indícios que
podem ligar a Coreia do Norte ao
ataque com o vírus WannaCry, que
invadiu mais de 300 mil máquinas em
150 países na última sexta-feira.

Duas grandes empresas de segurança
digital, a americana Symantec e a
russa Kaspersky Lab disseram que
algum código usado numa versão
anterior do vírus, um ransomware,
também estava presente em
programas adotados pelo Lazarous
Group, identificado por
pesquisadores como um grupo
hacker vinculado à Coreia do Norte.

maio 16

VOCÊ SABE QUEM FOI MORFEU?

Morfeu ensinava Física nos Maristas de Salvador. O pior professor do mundo!

Baixinho, gordinho, velhinho, bem carequinha, dava aula falando bem baixinho, arrastado, com uma batina cinza bem fechada – naquele calor da Bahia.

Os 30 alunos se viravam, mas a aula não entrava, não se engolia. Triste figura! Estranhamente, nas anotações oficiais, aparecia outro nome: Francisco.

Mas a gente, quando falava dele, só se referia a Morfeu. “Lá vem Morfeu, lá vai Morfeu”.

Um dia, lendo aqueles livros de Monteiro Lobato sobre mitologia grega, estava lá: Morfeu, o Deus dos Sonhos. Meu Deus, é isso! Agora entendi! Ele nos faz dormir…

Desculpe usar a pesada expressão, mas quase me mijei de rir. Que sacanas, esses meus colegas, que aplicaram um apelido erudito no estranho professor!

Hoje, décadas e décadas depois, sofro imaginando se ele tomou conhecimento do brilhante codinome oriundo da antiga Grécia.

E passei a ver as coisas de outra forma. Afinal, Morfeu era um professor dos céus!

Esses baianos são terríveis. (RENATO RIELLA)

maio 15

EPA! PREVISTA INFLAÇÃO DE 3,93% ESTE ANO

 

O mercado financeiro, consultado semanalmente pelo Banco Central, reduziu a previsão para a inflação este ano pela décima  vez seguida, na faixa de 3,93%.

A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), na semana passada, era de 4,01%.

A projeção para a inflação este ano está abaixo do centro da meta, que é de 4,5%. Com isso, amplia-se a perspectiva de uma redução maior na taxa de juros oficial Selic.

Para 2018, a estimativa caiu para 4,36%.

 

CRESCIMENTO DE 0,50% PARA O PIB

A projeção de instituições financeiras para o crescimento da economia (Produto Interno Bruto – PIB – a soma de todas as riquezas produzidas pelo país) este ano foi ajustada de 0,47% para 0,50%. Para o próximo ano, a estimativa permanece em 2,50%.

Para as instituições financeiras, a taxa básica de juros,  a Selic, encerrará 2017 e 2018 em 8,5% ao ano.

Atualmente, a Selic está em 11,25% ao ano. A Selic é um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e a inflação. Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Já quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação.

maio 15

FINALMENTE, A CORREÇÃO DA TABELA DO IMPOSTO DE RENDA

SERGIO GARSCHAGEN

Michel Temer anuncia novo pacote de bondade: corrigir a tabela do Imposto de Renda.

É uma decisão que não entra em nenhum rol de populismo. Primeiro porque, desde 1996, a tabela não é corrigida adequadamente e a defasagem é da ordem de 85%. Contra o contribuinte, claro.

Naquela época, só quem ganhava a partir de nove salários mínimos tinha de declarar. Atualmente, quem recebe dois salários deve preencher a declaração do IR.

Nessa marcha, em poucos anos quem vive do Bolsa Família também terá de prestar contas ao Fisco.

Segundo a senadora gaúcha Ana Amélia Lemos, este apetite arrecadatório retira por ano R$ 38 bilhões dos bolsos dos brasileiros. Isso de forma direta.

As multas absurdas de quem cai na malha fina devem elevar muito este enxugamento de dinheiro em circulação.

maio 12

PIRATAS DA INTERNET TIRAM DO AR SISTEMAS EM 74 PAÍSES E PEDEM RESGATE ELETRÔNICO (Do G1)

Ao menos 74 países tiveram empresas e usuários de internet alvos de uma série de ciberataques em “larga escala” que afetaram seus sistemas de informação, computadores e telefonia, segundo a empresa de segurança russa Kaspersky Lab.

 

Os ataques afetaram hospitais públicos na Inglaterra e levaram a cancelamentos de atendimentos e redirecionamento de ambulâncias.

 

Os ataques usam vírus de resgate (ou “ransomware”), que inutilizam o sistema ou seus dados, até que seja paga uma quantia em dinheiro.

 

Representantes de hospitais afetados na Inglaterra relataram ao jornal que estão cancelando atendimentos e redirecionando ambulâncias para outros hospitais.

 

De acordo com a publicação, as instituições sofreram, simultaneamente, um bug em seus sistemas de informação. O serviço de saúde pública da Inglaterra declarou estar ciente do problema. De acordo com o jornal, os hackers exigem pagamentos em bitcoins para liberar os equipamentos afetados – cerca de U$ 300 por computador.

maio 12

PIRATAS DA INTERNET TIRAM DO AR SISTEMAS EM 74 PAÍSES E PEDEM RESGATE ELETRÔNICO (Do G1)

Ao menos 74 países tiveram empresas e usuários de internet alvos de uma série de ciberataques em “larga escala” que afetaram seus sistemas de informação, computadores e telefonia, segundo a empresa de segurança russa Kaspersky Lab.

 

Os ataques afetaram hospitais públicos na Inglaterra e levaram a cancelamentos de atendimentos e redirecionamento de ambulâncias.

 

Os ataques usam vírus de resgate (ou “ransomware”), que inutilizam o sistema ou seus dados, até que seja paga uma quantia em dinheiro.

 

Representantes de hospitais afetados na Inglaterra relataram ao jornal que estão cancelando atendimentos e redirecionando ambulâncias para outros hospitais.

 

De acordo com a publicação, as instituições sofreram, simultaneamente, um bug em seus sistemas de informação. O serviço de saúde pública da Inglaterra declarou estar ciente do problema. De acordo com o jornal, os hackers exigem pagamentos em bitcoins para liberar os equipamentos afetados – cerca de U$ 300 por computador.

maio 12

TODO DIA TEM MILAGRE EM FÁTIMA

O Milagre de Fátima, em Portugal, completa hoje 100 anos.

O Papa Francisco está lá, marcando o momento e lembrando da aparição de Nossa Senhora a um garoto e duas garotas portugueses.

Estive uma vez em Fátima, com um bando de repórteres brasileiros.
Havia centenas de milhares de pessoas

Numa enorme fila, gente do mundo todo pagando promessas.

Alguns em macas com rodinhas, cadeiras de rodas, arrastando-se ajoelhados, etc.

Céticos, fomos percorrendo a fila e ouvindo relatos.
Saímos de lá impressionados.

Fátima tem uma energia que não é deste mundo.

Quem nunca viu, veja um dia. E tente sentir. (RENATO RIELLA)

 

 

maio 11

MINUTO DE SABEDORIA

EMBORA sozinho, continue a caminhada!

 

Se todos o abandonarem, prossiga sua

jornada.

 

Se as trevas crescerem em seu redor,

mais uma razão para que você mantenha

acesa a pequenina chama de sua fé.

 

Não deixe que sua luz se apague, para

que você mesmo não fique em trevas.

 

Ilumine, com sua luz, as trevas que o

circundam.

(C. TORRES PASTORINO)

maio 11

FINALMENTE O DF TERÁ ÁGUA DE CORUMBÁ IV…MAS SÓ DAQUI A DOIS ANOS

O governador Rodrigo Rollemberg fez hoje anúncio de grande importância para a população de Brasília. Segundo ele, vão recomeçar as obras interligando as águas da barragem goiana de Corumbá IV ao sistema que abastece o Distrito Federal.

Mas isso não resolve o problema dramático de abastecimento de água no DF ao longo deste ano, pois o fornecimento a partir de Corumbá IV só ocorrerá dentro de dois anos.

O Governo do DF não informa o que poderá ser feito em termos emergenciais para que a população brasiliense não sofra grave falta d’água em agosto, setembro e outubro. Na verdade, a única medida anunciada foi a de ampliar o corte de fornecimento para dois dias, em vez do corte de um dia atual.

 

OBRAS VÃO SER RETOMADAS

As obras do Sistema Produtor Corumbá 4, que estão 65% executadas, serão retomadas breve.

O anúncio foi feito hoje, na Estação de Tratamento de Água de Valparaíso, em Goiás.

Com fornecimento de até 5,6 mil litros por segundo, a obra vai ampliar em 70% a capacidade de abastecimento do Distrito Federal e desafogar o Sistema Produtor do Descoberto.

“Esta obra vai dar tranquilidade para a população pelos próximos 20 ou 30 anos”, disse o governador Rollemberg. Ele chamou a atenção para o fato de, antes de 2015, o DF não ter investido em captação de água por 16 anos.

“Registro que o ex-governador Joaquim Roriz foi quem teve a visão de construir o lago Corumbá 4”, destacou.

Cerca de 1,3 milhão de pessoas serão beneficiadas. No DF, moradores do Gama, de Santa Maria e do Recanto das Emas serão atendidos pelo novo sistema. No estado vizinho, o público abastecido será da Cidade Ocidental, de Luziânia, do Novo Gama e de Valparaíso.

O anúncio contou com a presença do ministro das Cidades, Bruno Araújo; do governador de Goiás, Marconi Perillo; do secretário nacional de Saneamento Básico, Olavo de Andrade; e dos presidentes da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), Maurício Luduvice, e da Saneamento de Goiás (Saneago), Jalles Fontoura.

Para o ministro, houve um encontro do bom senso dos governos para garantir a segurança hídrica para a população. O chefe do Executivo de Goiás disse que a retomada das obras em 2015 ocorreu porque se conseguiu com o Banco do Brasil financiamento de R$ 500 milhões”. Parte desse recurso foi destinado para as obras de captação de água.

O projeto é conjunto dos governos do Distrito Federal e de Goiás e executado por meio do Consórcio Corumbá — Saneamento de Goiás S.A. (Saneago) e Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb).

Compete à Saneago a captação hídrica e a construção de 12,7 quilômetros da adutora. Outros 15,3 quilômetros são de responsabilidade da Caesb, assim como a estação de tratamento.

O sistema envolve a captação de água do Lago de Corumbá, que será encaminhada para tratamento em Valparaíso (GO). Depois, a água será bombeada para o DF e o Entorno. O orçamento é de R$ 540 milhões, divididos de forma igualitária.

 

DESDE 2009 VEM SE ARRASTANDO

A fase de licitação começou em 2009, e os trabalhos, dois anos depois. Em 2013, a gestão passada paralisou a obra. Logo no início de 2015, o consórcio recebeu recursos federais e retomou o serviço.

Em setembro de 2016, as intervenções na parte goiana foram paralisadas após recomendação do Ministério Público Federal para suspender repasse de recursos do Ministério das Cidades durante investigação de supostos desvios de dinheiro.

Na parte do Distrito Federal, as intervenções continuaram nesse período.

 

ÁGUA DO LAGO PARANOÁ

Outra opção para Brasília é a captação de água do Lago Paranoá. A Enfil S.A Controle Ambiental já atua na montagem do equipamento da estação de tratamento de água do Subsistema do Lago Norte.

Serão captados no Paranoá 700 litros de água por segundo para desafogar o Sistema Produtor do Descoberto. O valor da obra ficou em R$ 42 milhões, 15% abaixo do inicialmente estimado, que era de R$ 49.437.958. Dificilmente essa melhoria será útil para reduzir os efeitos da seca deste ano.

Segundo o GDF, as obras do Subsistema do Bananal, no Parque Nacional de Brasília, estão 19% executadas. A projeção é beneficiar cerca de 170 mil habitantes, com investimento de R$ 20 milhões.

O subsistema se integra ao Santa Maria-Torto para reforçar o abastecimento em 11 regiões administrativas. As intervenções da primeira grande obra de captação de água no DF desde a Bacia do Pipiripau, há 16 anos, começaram em novembro de 2016.

A água será captada do Ribeirão Bananal e injetada na tubulação adutora que conduz água do Lago de Santa Maria à Estação de Tratamento de Água de Brasília.

maio 11

RELATÓRIO DA CPI DA SAÚDE DO DF É SÓ POLÊMICA

(DO SITE METRPOPOLES)

Em sessão tumultuada, marcada por troca de acusações entre os deputados distritais, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde aprovou por 4 votos favoráveis e 3 contrários o relatório final apresentado pelo deputado Lira (PHS).

O texto não aponta qualquer culpado pelas irregularidades constatadas em quase um ano de trabalho do colegiado, inclusive a acusação de que cinco deputados, já réus na Justiça, receberam propina para apresentar emendas à saúde. Ainda assim, os integrantes da comissão deram por encerrado seu trabalho.

documento de 600 páginas apresentado por Lira na semana passada eximiu de responsabilidade todas as pessoas investigadas, inclusive os distritais denunciados na Operação Drácon.

Devido às críticas dos demais integrantes da CPI, Lira decidiu modificar o relatório original, e nesta quinta-feira (11/5) apresentou novo documento com mais uma exclusão: retirou do texto as citações ao vice-governador Renato Santana (PSD).

Em gravações feitas pela presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos em Saúde (SindSaúde), Marli Rodrigues, o vice-governador fala sobre a existência de um esquema de corrupção no setor dentro do Executivo.

“Nós perdemos nosso tempo ouvindo a dona Marli. Ela veio até aqui e não disse coisa com coisa. Entregou todo o material para o Ministério Público (MPDFT) e não trouxe nada de concreto para esta CPI”, atacou Lira.

 

Ele culpou o MPDFT por não ter fornecido as informações solicitadas pela CLDF. Em relação à Operação Drácon, afirmou não ser papel da comissão culpar ninguém e, por isso, não pediu o indiciamento de Celina Leão (PPS), Cristiano Araújo (PSD), Raimundo Ribeiro (PPS), Julio Cesar (PRB) e Bispo Renato Andrade (PR), os réus da Drácon.

“A CPI da Saúde foi muito mais além para resolver problemas da gestão do que para achar culpados”, resumiu Lira, que acusou deputados de oposição de terem apresentados relatórios “tendenciosos”, com a intenção de atacar o governo. A provocação foi direcionada ao petista Wasny de Roure, autor de relatório alternativo, também apresentado nesta quinta.

Copia e cola
Insatisfeito com o documento do relator, Wasny de Roure destacou em seu relatório pontos que, em sua opinião, foram omitidos pelo colega. Mas seu texto sequer será apreciado na Câmara Legislativa. As sugestões apresentadas serão apenas encaminhadas, paralelamente, ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, para onde também seguirá o relatório final de Lira.

Entre outros destaques, Wasny pedia abertura de investigações contra o governador Rodrigo Rollemberg (PSB); sua esposa, Márcia Rollemberg, e o ex-subsecretário de Logística e Infraestrutura da Secretaria de Saúde, Marcello Nóbrega – amigo pessoal do casal Rollemberg. Todos citados no esquema apontado por Renato Santana.

Também citava o vice-governador e os distritais réus da Operação Drácon. “Não podemos ignorar tudo que aconteceu aqui envolvendo as emendas. Seria omissão”, disse o petista.

Wasny de Roure questionou ainda a originalidade do documento final do colega. “O relator pegou nosso trabalho e colocou no relatório final apenas o que interessava a ele e ao governo. Colocou o nome de algumas pessoas e tirou o de outras, que estavam envolvidas nos mesmo casos, só porque se tratavam de amigos do governador”, apontou. “Ele deixou de citar os secretários que passaram pela pasta entre 2011 e 2016, e não permitiu que enviássemos os nomes dos réus da Drácon para o Ministério Público”, elencou o petista.

Outra acusação é de que o relator teria usado em sua conclusão uma carta de intenções da própria Secretaria de Saúde, defendendo a implantação de organizações sociais e a criação dos hospitais geriátricos e de tratamento intensivo, mas deixando de mencionar a perda de cadastros das Unidades de Pronto Antendimento (UPAs) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O próprio Lira propôs a prorrogação da CPI por mais seis meses, exclusivamente para que os integrantes do colegiado pudessem avaliar o documento apresentado por Wasny. Mas não houve acordo.

Prevaricação
Depois da apresentação de dois relatórios, o presidente do colegiado, Wellington Luiz (PMDB), chegou a anunciar que não colocaria em votação nenhuma das propostas. E declarou encerrados os trabalhos. No entanto, após intervalo de quase uma hora, os distritais votaram o relatório oficial do deputado Lira.

Visivelmente contrariado, Wellington Luiz acusou assessores do governo de terem manobrado durante as discussões para que a conclusão do relator fosse aprovada. “Esse relatório é vergonhoso. Tem pontos tecnicamente discutíveis. Agora, eu estou envergonhado com o que está acontecendo aqui. Não tenho coragem de falar sequer com a imprensa”, declarou o peemedebista.

Para Wellington Luiz, o relator prevaricou ao não apontar qualquer responsabilidade pelos problemas constatados ao longo da CPI, e deve responder por seu ato. No entanto, ele deixará para o Ministério Público a decisão sobre uma possível responsabilização do colega.

Lira, por sua vez, disse que não quer participar – “nunca mais” – de outra comissão de inquérito. E atacou outro opositor de sua análise, o tucano Robério Negreiros, que, segundo Lira, faltou à maioria das reuniões do colegiado. Robério revidou, acusando o relator de ter apresentado aos brasilienses uma Kalzone – nas palavras do tucano, uma pizza fechada e recheada.

 

O PLACAR – Como votaram os integrantes da CPI da Saúde

SIM ao relatório final

Agaciel (PR)
Juarezão (PSB)

Lira (PHS)
Luzia de Paula (PSB)

NÃO ao relatório final

Robério Negreiros (PSDB)

Wasny de Roure (PT)

Wellington Luiz (PMDB)

 

maio 11

PROCESSO CONTRA LULA ENTRA NA ÚLTIMA ETAPA

O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, durou cerca de cinco horas, Lula respondeu a perguntas de Moro, da assistência de acusação, de procuradores do Ministério Público Federal, advogados e fez as alegações finais.

O ex-presidente é acusado de ter recebido propina (suborno) da empreiteira OAS por meio das reformas de um apartamento triplex no Guarujá, litoral de São Paulo, e de um sítio (quinta) em Atibaia, no interior do estado.

O processo entra agora na última etapa. O Ministério Público Federal (MPF) e as defesas poderão pedir as últimas diligências. Se o não fizerem,  o juiz determinará os prazos para que as partes apresentem as alegações finais.

Após as alegações, os autos voltam para o juiz Sérgio Moro, que formulará a sentença, que poderá condenar ou absolver Lula.

O depoimento decorreu sob forte esquema de segurança na área externa do prédio.

Cerca de 3 mil profissionais de segurança pública das esferas federal, estadual e municipal foram mobilizados.

Manifestantes contra e a favor de Lula realizaram atos em pontos diferentes da capital paranaense.

De acordo com o governo estadual, cerca de 6 mil manifestantes que apoiam Lula  foram para Curitiba para acompanhar o interrogatório.  Ao todo, foram 128 ônibus vindos de vários estados do país.

 

maio 11

LULA NA GRANDE IMPRENSA

Folha, Globo, Estadão e Valor fizeram o jogo do Lula e atribuíram o triplex a Dona Marisa.

Só o Correio adotou tom crítico, com a seguinte manchete:

COMO NO MENSALÃO, LULA

DIZ QUE NÃO SABIA DE NADA

 

Posts mais antigos «