«

»

dez 26 2014

A VIDA NÃO ESTÁ FÁCIL PRA NINGUÉM. PORÉM…

RENATO RIELLA

Fui caminhar no Parque da Cidade bem cedo. Há quase um mês não faço qualquer ginástica. Passei o Natal legal, mas estou fechando o ano com graves preocupações.

Andei três ou quatro quilômetros no Parque com péssimo humor, péssima forma física, doido para acabar o trajeto.

De repente, passou por mim um cara ainda mais velho (mais de 65 anos), andando firme numa bicicleta, com um óculos escuro mais bonito do que o meu básico, expressão feliz, quase vitorioso na face elevada.

Detalhe: segurava o guidom com a mão direita, mas não tinha o braço esquerdo. A camiseta aparecia murcha na manga, enquanto ele pedalava com firmeza.

Fiquei envergonhado. Respirei forte, estiquei os braços para trás com força, para sentir meu corpo, e corri os dois últimos quilômetros para fechar meu circuito.

Seja quem for, meu irmão, obrigado por me acordar. Feliz 2015 pra você!

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1 comentário

  1. Wílon Wander Lopes

    Maravilha de reflexão, amigo Riella. Você já viu que é, quando a gente caminha,
    que a gente tem tempo para melhor refletir sobre a vida e as coisas da vida?
    Grato por esta nota. Pra mim, que caminho todos os dias, aqui no Taguaprque,
    foi um momento de reflexo.a maravilhoso. Imagine pra quem não se mexe…
    Feliz 2015. E vamos crescer – eu por dentro… porque, por fora, já tenho quase dois metros. rsrsr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*