«

»

mar 24 2013

Alcoforado descobriu uma vocação: diretor de time

RENATO RIELLA

Alcoforado é o advogado do governador Agnelo. Sofreu com João Dias, o soldado trapalhão que andou jogando dinheiro para cima no Buriti. Alcoforado foi bem sucedido na tentativa de cassar o mandato de senador do Roriz, depois herdado por Gim Argello. Mas, depois que Agnelo foi eleito governador, Alcoforado perdeu interesse neste processo, que está pronto para julgamento no Tribunal Superior Eleitoral.

Tudo isso que se diz sobre Alcoforado encobre uma grande vocação que ele tem – e que nenhum de nós vislumbrava. Ele é um grande dirigente de time profissional de futebol. Isso mesmo!

No ano passado, a revista Veja detonou Alcoforado por um “crime” incompreensível: ele havia comprado o time de futebol Brasília. Os jornalistas suspeitavam de tudo, menos que o advogado do governador, na verdade, sonhava em ganhar o Campeonato Brasiliense de Futebol.

E aí começaram os jogos. Gama, de passado de glórias, era um favorito, ao lado do Brasiliense de Luis Estevão e do Sobradinho (da família de Paulo Tadeu). Sabem quem ganhou o primeiro turno? Ora, pessoal, foi o Brasília do Alcoforado, com um técnico que não conheço (aliás, não conheço nenhum jogador do Brasília).

Parecia sorte, ou algo parecido, mas ontem o Brasília foi a campo e ganhou de 5×0 para o Brazlândia. Se esse timinho do Alcoforado vencer o segundo turno, criará um grande problema para o presidente da Federação Brasiliense de Futebol, Jozafá Dantas. Isso porque, vencidos os dois turnos por um mesmo time, não haverá a partida final do campeonato, marcada para 18 de abril, no novo Estádio Mané Garrincha, que seria inaugurado nessa data.

A solução talvez seja fazer um jogo amistoso para a entrega das faixas ao Brasília.

Este Alcoforado é mesmo um desmancha-prazer!

Em tempo: não venha a Veja levantar suspeitas. Os times brasilienses tradicionais perderam mesmo, dentro do campo, e ainda não entenderam porque razão. Nem eu entendi.

 

 

 

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*