«

»

mar 17 2013

e o anel de joão paulo II ficou no rio de janeiro…

COLUNA DO GILBERTO AMARAL

O anel do Pescador
Após a morte de um Papa, o Camerlengo do Vaticano destrói o anel do Pescador, símbolo do pontífice, em cerimônia na presença dos Cardeais. Com a renúncia, o anel de Bento XVI e o selo de chumbo foram devolvidos. Para evitar falsificações, a joia, avaliada em 5 mil euros, foi inutilizada.

Tradição
Em ouro, o anel do Pescador tem em baixo relevo a figura de São Pedro pescando em um barco. O novo anel, do Papa Francisco, é fundido com o ouro do último anel, tendo, em alto relevo, o nome do Papa em latim. Uma tradição que vem sendo mantida é de ajoelhar-se, em respeito ao Papa, e beijar o anel.

Anel do Pescador no Brasil
O que poucos sabem é que no Brasil existe um anel do Pescador, que pertenceu ao Papa João Paulo II. Na primeira visita ao Brasil, nos 12 dias de 1980, quando percorreu o país, numa quarta-feira ele foi conhecer a extrema pobreza da favela do Vidigal, no Rio, ao lado da Rocinha, a maior do país.

Ajuda de João Paulo II
Ali, o Papa viu a miséria de perto e sentiu o drama do favelado em subir o morro, dia a dia, com chuva ou sol. Em plena missa, chamou o pároco do Vidigal, padre Ítalo Coelho, retirou do dedo o seu anel pontifício e entregou-o ao religioso, para ajudar nos problemas financeiros, ante o olhar espantado de dom Eugênio Sales.

Sombra do Papa
Tudo passaria despercebido não fora a curiosidade de um jornalista baiano, residente em Brasília, José Renato Riella, que havia virado sombra do Papa, sendo colocado pela antiga EBN no avião do Sumo Pontífice. Muitos jornalistas, que acompanhavam a visita, foram embora, cansados de subir favela.

O furo
Riella viu o padre passar por ele e explicar o inusitado. Largou tudo e foi buscar um orelhão, transmitindo a matéria para a redação. Avisou que estava só, e que se tratava de grande furo. Isso aconteceu junto à capela de S. Francisco do Vidigal, erguida pelos favelados para a visita de João Paulo II à comunidade. A notícia correu mundo.

Caridade
João Paulo relembrou o Papa Paulo VI, que em 1965 mandou vender sua tiara de ouro e brilhantes, transferindo recursos para obras de caridade. Hoje, vale a pena saber por onde anda o anel do Pescador, que João Paulo II entregou ao padre Ítalo, principalmente quando teremos, no Rio, a Jornada da Juventude.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*