«

»

out 21 2014

PREVENI MUITAS VEZES QUE DILMA NÃO TINHA PERDIDO OS DEBATES…

RENATO RIELLA

Tenho experiência de mais de 30 anos em pesquisas eleitorais. Já expliquei aqui que pesquisa deve ser observada pela tendência demonstrada – não pelos números.

Neste momento, doa a quem doê-lo (Jânio!), a tendência das pesquisas é favorável à candidata Dilma Rousseff (PT). Nas próximas horas, vem o Ibope. Confirmando-se a tendência observada em outras pesquisas, os aecistas devem ficar muito preocupados.

Esqueçam os números, que têm revelado falta de precisão. Mas levem em conta que houve uma virada na tendência. Esta é a notícia – e só os burros brigam com a notícia.

Nas duas últimas semanas, todos vocês foram enganados pelos principais analistas políticos do país, que interpretaram os confrontos entre os dois candidatos como um verdadeiro massacre da petista Dilma pelo opositor bonito, de paletó elegante e sorriso de George Clooney.

Essas interpretações ocorreram um pouco pela torcida da maioria dos pensadores a favor do Aécio Neves (PSDB), mas também pela falta de experiência desses jornalistas para interpretar a política eleitoral. Eles entendem de redação!

ESCREVI ANTES COM CAUTELA, MAS CERTO

Fui observar tudo o que escrevi, depois do primeiro turno, e respirei aliviado.

Em todos os momentos, reconheci que Dilma não foi massacrada e estava viva, apesar da pequena vantagem que Aécio tinha nas pesquisas da semana passada.

No dia 16, comentando o debate do SBT, que terminou com um piripaqui da Dilma, escrevi:

“Assisti com atenção o debate do SBT entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) e não tenho a menor intuição de quem possa ter se saído melhor. Quem afirmar que tem segurança em relação a isso é porque está torcendo feio para uma ou para o outro”.

Sobre o piripaqui, tão ridicularizado pelos jornalistas que torcem abertamente pelo Aécio, escrevi:

“Parte do público vai ficar com pena de Dilma. E outra parte dirá que não vota numa mulher caindo aos pedaços”.

Foi assim em todos os momentos desse segundo turno. Dilma sofreu, mas é parruda e suportou as pancadas. Lembra Mohamed Ali apanhando muito durante oito rounds, no confronto com o campeão Foreman, para vencer no final da luta – todo quebrado.

BURRICE AO “DENUNCIAR” IRMÃO DA DILMA

Na pesquisa que fiz sobre os meus textos, fiquei contente de ter registrado, com dureza, a burrice dos marqueteiros do Aécio ao bater de forma irresponsável em Igor Rousseff, que trabalhou na Prefeitura de Belo Horizonte há oito anos, bem antes da Dilma ser presidente.

Dilma se transformou em vítima dos tucanos depois desse episódio mal planejado e mal apurado pela assessoria de Aécio. Muita gente se solidarizou com a queda de pressão de uma mulher da terceira idade, ao vivo, na TV, tendo de se sentar numa cadeira para beber água com açúcar (ou sal!).

Em textos anteriores, disse também que Dilma estava tentando provar que Aécio é igual a ela. E, nesse caso, por que votar no Aécio? È melhor votar em quem já está aí, a própria Dilma – podem pensar muitos eleitores, decepcionados com a falta de mudança no perfil do adversário.

PSDB PRECISA INVESTIGAR SÉRGIO GUERRA

No caso da denúncia contra o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, que teria recebido dinheiro desviado da Petrobras, Aécio fez igual a Dilma: nada!

Aécio lembra Cristovam Buarque (PT), que perdeu eleição para Roriz em 1998, porque cobriu a cidade com o adesivo “Honestamente Cristovam”. Nas ruas, a cidade via que o governo dele tinha os desvios comuns a todo governo, pois os políticos no poder são incontroláveis…

A candidata do PT tem um grande trunfo: quando ela pergunta aos brasileiros se a vida de cada um melhorou nos últimos anos, obtém resposta positiva da maioria, em diversos níveis sociais. Faça o teste com pessoas comuns, nas ruas. É isso que o povo quer, e não necessariamente o “Honestamente Aécio”.

Falta menos de uma semana para a eleição (domingo). O candidato Aécio Neves deu verdadeiras surras em Dilma, ao vivo, na TV. Mas saiu de cada embate com dardos venenosos aplicados sutilmente por ela. E pode sucumbir na reta final, se não for curado urgentemente.

Aécio deve rezar para chover em São Paulo esta semana. Imaginem se, no domingo, o racionamento de água numa das maiores cidades do mundo estiver dramaticamente instalado?

Como disse antes, em textos anteriores, não estou fazendo declaração de votos a favor da Dilma (muito pelo contrário). Apenas não brigo com a notícia.

E a notícia correta diz que Aécio subestimou Dilma. A essas alturas, os marqueteiros tucanos não sabem o que fazer.

Resta mesmo esperar por um temporal em São Paulo.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


*